Inspiração

A maravilhosa escola que trocou o Dia dos Pais pelo dia do ‘Quem Cuida de Mim’

por: Redação Hypeness

Para contemplar todo mundo e até debater a incidência de abandono parental, uma escola de São Paulo criou o ‘Dia de Quem Cuida de Mim’. A iniciativa prega o respeito e solidariedade para evitar constrangimentos em uma data delicada para muita gente. 

– Filho de Edmundo, cineasta Alexandre Mortágua quer homens discutindo abandono parental, não o aborto

Afeto nas escolas

A ideia entrou em prática na escola Estadual Professor Alvino Bittencourt em 2015, quando o diretor, Denys Munhoz, percebeu a tristeza de alguns alunos que não tinham o que entregar na semana do Dia das Mães.  A medida do centro de educação na Chácara Califórnia, em SP, se destaca pela simplicidade. Não se trata de realizar mudanças profundas. Os alunos, na verdade, são estimulados a celebrar e homenagear homens e mulheres que fazem parte de suas vidas. 

Um reconhecimento também aos novos formatos de família. Bom para os cerca de 400 alunos entre 6 e 10 anos da escola.

“A iniciativa é fantástica. Tem muitos alunos que os pais têm uma rotina corrida e ficam com avós e tios. Os pais trabalham bastante e essa ideia de privilegiar quem cuida das crianças faz as crianças se sentirem acolhidas e cuidadas”, cita Eduardo Alves da Costa, pai do Allan, do 5º ano na unidade, ao portal do governo de São Paulo.

– Fernando Holiday quer internação psiquiátrica para grávidas ‘propensas ao aborto’

O abandono parental está crescendo no Brasil. O conhecido fenômeno de mães solteiras atinge pelo menos 1 milhão de famílias no país. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O governo paulista diz que apenas no Estado de São Paulo, 750 mil pessoas de 0 a 30 anos não contam com o nome do pai no registro. 

Todos saem ganhando com uma política de amor e cuidado

O Estatuto das Famílias (PLS 470/2013) prevê punições para o abandono parental e o afetivo. A ideia é estabelecer relações saudáveis entre pais e filhos. 

“Para o Direito, o afeto não se traduz apenas como um sentimento, mas principalmente como dever de cuidado, atenção, educação, entre outros”, declarou ao Senado Notícias a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), uma das criadoras do projeto. 

Publicidade

Fotos: Reprodução/Secretaria de Educação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Aos19 anos, brasileiro se torna mais jovem do mundo a iniciar mestrado em Harvard