Diversidade

Após criticar liga por racismo, Jay-Z vira estrategista de entretenimento da NFL

por: Redação Hypeness


Dona de um passado de polêmicas, sobretudo envolvendo punições e ameaças aos jogadores que protestaram contra questões raciais, a N.F.L. contratou Jay-Z para atuar como ‘estrategista de entretenimento ao vivo’. 

– Após multa a seios de Janet Jackson, fãs questionam mamilos livres de Adam Levine no Super Bowl

N.F.L. esteve em polêmicas sobre questões raciais

Com o acordo a Roc Nation, empresa de esportes do rapper norte-americano, vai trabalhar em estratégias de performances ao vivo como o ‘Super Bowl’, maior audiência da TV nos EUA, além de pensar os rumos da campanha de ativismo da liga de futebol americano, a Inspire Change. 

– Jay-Z vai investir na maconha. E quer empregar quem foi preso na guerra às drogas

“A N.F.L. possui uma plataforma enorme e que precisa ser inclusiva. Eles estão dispostos a fazerem mudanças, alguns ajustes. Podemos melhorar”, declarou Jay-Z em entrevista no escritório da Roc Nation em Nova York. 

Racismo e retaliação 

Embora seja dominada por jogadores negros, a N.F.L. é controlada por homens brancos conservadores. A postura anti-inclusão ficou exposta no caso envolvendo Colin Kaepernick

Considerado um dos melhores quarterbacks de sua geração, o ex-jogador do San Francisco 49ers perdeu o emprego, com pressão até de Donald Trump, por se ajoelhar durante o hino nacional. Postura adotada para expor os inúmeros casos de afro-americanos mortos por policiais

Kaepernick está afastado por protestar contra mortes de jovens negros

– Vendas da Nike crescem 31% após propaganda com atleta ativista ‘barrado’ na NFL

Apesar de estar afastado da liga há mais de um temporada, Kaepernick se tornou uma das principais vozes contra o racismo. Ele manteve, inclusive, contrato com a Nike. 

Os rumores de censura causaram danos aos cofres da N.F.L., que viu os índices de audiência caírem em 2017. Para atenuar os efeitos, executivos da liga, com três-quartos de jogadores negros, doaram quase 90 milhões de dólares para o que se tornou o Inspire Change, que entre os objetivos, pretende melhorar a relação entre polícia e comunidade. 

Resta saber se a chegada de Jay-Z, que classificou Kaepernick como uma ‘figura icônica’ no nível de Muhammad Ali, abrirá caminhos para o retorno do atleta ao esporte. E claro, capaz de gerar mudanças eficazes nas políticas pela diversidade. 

View this post on Instagram

5am. 5 days a week. For 3 years. Still Ready.

A post shared by colin kaepernick (@kaepernick7) on


Publicidade

Fotos: foto 1: Brian Ach/Getty Images for Something in the Water/foto 2: Reprodução/GQ


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Corinthians marca golaço ao oferecer lugar em sala anti-ruído para torcedor autista