Sustentabilidade

Como estas detentas estão ajudando a salvar espécies de borboletas ameaçadas

por: Redação Hypeness

Detentas da Coffee Creek Correctional Facility, em Oregon, Estados Unidos, estão ajudando a salvar uma espécie de borboleta ameaçada de extinção. Desde a criação do projeto em 2017, mais de 1.200 larvas já foram criadas e liberadas na natureza, de acordo com o Good News Network.

Não são apenas as borboletas que ganham com a iniciativa. As voluntárias são treinadas para trabalhar no laboratório e aprendem novas habilidades, além de encontrar uma maneira de apreveitar melhor o tempo enquanto cumprem sua pena. O programa trata-se de uma colaboração entre o Zoológico de Oregon, o U.S. Fish and Wildlife Service e o Institute for Applied Ecology.

Um total de 600 borboletas foram soltas durante o primeiro ano da iniciativa. Em março, mais centenas delas puderam voar livres após serem criadas pelas detentas.

Carolyn Exum foi sentenciada a 24 anos de prisão e hoje é uma das técnicas do projeto. Em entrevista ao Oregon Public Broadcasting, ela demonstrou sua satisfação: “Eu sinto que estou em um laboratório de verdade. Nós trabalhamos profissionalmente, juntas… Isso te coloca fora do ambiente de prisão, dá uma sensação de paz”, disse.

Foto: Coffee Creek Correctional Facility

O foco do programa é em auxiliar as borboletas da espécie conhecida como Taylor’s checkerspot (Euphydryas editha taylori). Há alguns anos, elas foram classificadas como ameaçadas de extinção, após a perda de grande parte de seu habitat no noroeste da América do Norte.

Agora, graças à detentas de Oregon, a conservação da espécie pode ser garantida.

Publicidade

Foto em destaque em domínio público


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Greta Thunberg critica Ricardo Salles após sugestão de usar coronavírus para burlar leis ambientais