Sustentabilidade

Dona da Vans e Timberland condiciona compra de couro do Brasil com segurança ambiental

por: Redação Hypeness

É oficial, a VF Corporation, empresa dona da Timberland, Vans, Kipling e outras 15 marcas, confirmou em nota à Folha de São Paulo a interrupção da compra de couro do Brasil

Calçada na defesa da sustentabilidade, a multinacional afirma não ter mais segurança sobre a matéria-prima brasileira e só pretende retomar a importação com a comprovação de segurança sobre a origem dos produtos do Brasil. 

Vans suspendeu compra de couro do Brasil

“A VF Corporation e suas marcas decidiram não seguir abastecendo diretamente com couro e curtume do Brasil para nossos negócios internacionais até que haja segurança que os materiais usados em nossos produtos não contribuam para o dano ambiental no país”, escreveu em nota enviada ao jornal paulista. 

A decisão é o primeiro grande desdobramento da crise ambiental provocada pelos incêndios que atingem a floresta amazônica. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) classifica esta como a maior queimada em sete anos na floresta tropical. 

– Primeira-dama da França volta a dar aulas para ensinar adultos desempregados

O governo federal foi acusado por ambientalistas de demorar para agir no combate às chamas. Nesta semana Jair Bolsonaro – que se envolveu em troca de farpas com o presidente da França, Emmanuel Macron, proibiu a realização de queimadas legais por 60 dias. 

Amazônia em chamas na região do Acre

Ainda sobre a suspensão da compra do couro brasileiro, o Centro das Indústrias de Curtume do Brasil (CIB) comunicou o governo brasileiro sobre a decisão na terça-feira (27). Em carta ao Ministério do Meio Ambiente, o órgão manifestou preocupação com perdas financeiras e cobrou ações. 

“Recebemos com muita preocupação o comunicado de suspensão de novas compras de couros do Brasil a partir de alguns dos principais importadores mundiais.  Este cancelamento foi justificado em função de notícias relacionando queimadas na região amazônica ao agronegócio do país”, se manifestou em comunicado o presidente da CICB, José Fernando Bello. 

Nas redes sociais, Jair Bolsonaro disse que as exportações de couro com as 18 empresas seguiam normais.

Publicidade

Fotos: foto 1: Pablo Cuadra/Getty Images/foto 2: Ricardo Funari/Brazil Photos/LightRocket via Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Extinction Rebellion: os ativistas ‘sangue nozóio’ dispostos a parar a Europa para combater mudanças climáticas