Sustentabilidade

Não basta ser vegano: empresa gaúcha oferece alimentos sem soja e sem glúten

por: Vitor Paiva

Patrocinado por: Shark Tank Brasil

Não restam dúvidas de que uma das maiores revoluções  no mercado alimentício atualmente é a produção e a grande demanda por produtos que não utilizam ingredientes de origem animal. A culinária vegana está cada vez mais difundida e é  um mercado que já movimenta anualmente valores na casa dos bilhões de dólares em todo o mundo, beneficiando a saúde dos consumidores e do planeta, como alternativa aos meios de produção e indústrias das mais poluentes.

 

Grande parte dos substitutos da carne são alimentos produzidos a partir da soja, e utilizam glúten em seus componentes. Alguns, que buscam se aproximar ao máximo da   carne animal tradicional tanto no sabor quanto na textura, podem usar além de soja e glúten, a proteína de ervilha texturizada, um ingrediente caro, ainda não produzido no Brasil e que faz com que os produtos finais cheguem bastante  inflacionados ao consumidor. É justamente nessa efervescente indústria em crescimento que entram os produtos da empresa gaúcha Tensei.

Produzir alimentos frigoríficos sem utilizar ingredientes de origem animal na terra do churrasco  é um enorme desafio, e por isso o casal de sócios Thiago e Caroline Diniz precisou encontrar o diferencial  que a Tensei poderia oferecer em solo gaúcho. E eles encontraram justamente na versão mais saudável possível dos alimentos veganos: ser uma empresa que não utiliza soja nem glúten, e totalmente clean label – com ingredientes orgânicos, não transgênicos, livres de alérgenos, sem lactose, conservantes ou qualquer ingrediente artificial. 

Thiago e Caroline, da Tensei

E como toda a linha de produtos da marca é livre de soja, glúten ou qualquer ingrediente artificial e agressivo  à saúde, os produtos da Tensei são realmente saudáveis e genuinamente veganos. 

 

A conscientização na Tensei não se restringe aos ingredientes ou à produção: todos os resíduos da fábrica são tratados com reciclagem ou compostagem, e as embalagens são feitas de plásticos Celofane, material 100% biodegradável. Dessa forma, o crescimento da linha de produtos e do próprio sucesso da Tensei não significa em modo algum uma ameaça ao planeta ou à nossa saúde. Seus hambúrgueres, salsichas e “veggets” (a versão vegana dos famosos – e temidos – nuggets) são totalmente fabricados à base de ingredientes vegetais, mas sem abrir mão do sabor.

Os “veggets” da Tensei

A Tensei já oferece seus veganos congelados por todo o Brasil, através de pontos de venda e e-commerce, tendo como principais produtos o hambúrguer de grão de bico, o hambúrguer de brócolis, os veggetis de quinoa orgânica e a salsicha de feijão e funghi. Foram essas delícias totalmente saudáveis e ecologicamente corretas que Caroline e Thiago utilizaram como iscas para tentar pescar os Tubarões no programa Shark Tank Brasil – e, quem sabe, sair de lá com pelo menos um investidor como sócio da empresa.

O casal da Tensei no palco do Shark Tank

Engana-se quem pensa que Tubarão só quer saber de carne: o que se viu no palco do Shark Tank Brasil foi uma verdadeira briga de barbatanas , atrás de uma fatia da Tensei. Semenzato fez uma oferta pedindo 40% da empresa, propondo repensar o modelo do negócio e oferecendo até mesmo uma celebridade como parceira em potencial; João Appolinário propôs o mesmo valor, aliando à produção da marca a fabricação de pães sem glúten de uma empresa da qual ele já é sócio; e Cris Arcangeli também pediu a mesma porcentagem, incluindo a produção de uma empresa de sucos prensados congelados que ela também faz parte.

Os Tubarões mordendo a isca vegana da Tensei

Todas as ofertas pareciam apetitosas e boas para a saúde da empresa como os próprios produtos que a Tensei vende, mas no fim conhecimento deste mercado como um todo  oferecido pela Cris Arcangeli acabou falando mais alto, e ela levou a melhor nessa briga de Tubarões grandes – e veganos. 

Cris provando as delícias da empresa antes de se tornar sócia da Tensei

A Tensei saiu do programa como uma nova sócia e um futuro promissor pela frente – ao qual nossa fome, nossa saúde e o meio-ambiente agradecem.  O Shark Tank Brasil vai ao ar no Canal Sony às sextas-feiras, às 22h, com reprise às terças, 22h. Os episódios podem ser vistos também pelo app Canal Sony ou em www.br.canalsony.com.

Abrir o próprio negócio e empreender no Brasil é uma roleta russa de emoções que não é reservada somente para quem está começando. Mas uma coisa é certa: pessoas apaixonadas sempre fazem a diferença.

Negociar com tubarões e mudar vidas: é aí que o Shark Tank Brasil entra, garantindo para os novos empreendedores brasileiros uma chance de decolar com o próprio negócio.

Este conteúdo é um oferecimento do Shark Tank Brasil em parceria com o Hypeness, porque todos merecem a chance de fazer sucesso trabalhando com o que amam.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Restaurante da USP pesa sobras de alimentos para concientizar sobre desperdício