Sustentabilidade

Por que a Amazônia é vital para a estabilidade do clima no mundo

por: Redação Hypeness

O fato de ser considerada o pulmão verde do mundo já dá ideia da importância da Amazônia para a sobrevivência humana. Não se trata de uma questão ideológica, caro leitor, a preservação da Amazônia garante a sua vida. Simples assim. 

A floresta está distribuída entre Peru, Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela e Brasil. A parte brasileira é a maior e impressiona pelo tamanho. São mais de 5 milhões de metros quadrados. Se fosse um país, a Amazônia seria o sexto maior do mundo em território. 

A diversidade amazônica é vital para o mudo

– Biólogo descreve a Amazônia em chamas: ‘Animais carbonizados e silêncio no lugar do verde’

Ela ocupa 59% do território do Brasil, passando por Acre, Pará, Amapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Maranhão, Goiás, Tocantins e Amazonas. O verde responde por 67% de todas as florestas tropicais do planeta Terra. Tá bom pra você? 

Os benefícios são imensuráveis. Uma árvore com copa de 10 metros de diâmetro, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, tem capacidade de bombear mais de 300 litros de água para atmosfera. 

A umidade que parte da chamada Bacia Amazônica atinge e regula o clima de países como a Argentina e Uruguai, distantes 3.887 km e 3.298 km, respectivamente. Para se ter ideia, a distância entre Inglaterra e Grécia é de 3.100 km. 

Por isso, a floresta amazônica é fundamental para impedir o avanço do aquecimento global. Seus rios respondem por quase um quinto da água doce que deságua nos oceanos. 

O temor

Pesquisadores são enfáticos ao alertarem sobre os efeitos do desmatamento, que atinge níveis recordes desde o início de 2019. À EBC, Carlos Nobre – pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da USP e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, fez um alerta. 

“Se passarmos de 20 a 25% de desmatamento, a Amazônia corre risco de se tornar uma savana degradada”.

Panorama aéreo dos rios amazônicos

Desde que assumiu o poder executivo, o governo de Jair Bolsonaro praticamente extinguiu o Fundo Amazônia e responde pelo maior desmatamento em sete anos. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). São, entre janeiro e agosto, 72.843 pontos mapeados. Ou, 83% mais do que no mesmo período do ano passado. 

O descontrole e os crimes ambientais atingiram repercussão mundial. Ardendo em chamas, a floresta amazônica estampa as capas dos principais jornais do planeta. Com isso, o país corre risco de sofrer sanções de nações europeias. 

O desmatamento atinge níveis recordes em 2019

Além disso, uma petição no site Change.org bateu todos os recordes ao atingir a marca histórica de 4 milhões de assinaturas. 

Depois de acusar, sem provas, ONGs de atearem fogo deliberadamente na Amazônia, Jair Bolsonaro retoma plano de erguer hidrelétricas na região. O projeto, como mostra a Exame, veio à tona depois da divulgação do pacote de privatizações. A ideia é instalar as hidrelétricas de Bem Querer, em Roraima, e Tabajara, em Rondônia.

Publicidade

Fotos: foto 1: Prisma Bildagentur/Universal Images Group via Getty Images/foto 2: DeAgostini/Getty Images/foto 3: Avalon/Universal Images Group via Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Tanzânia inaugura orfanato autossustentável inspirado em árvore