Debate

Por que Trump pode estar interessado em comprar a Groenlândia

por: Mari Dutra

Jornais americanos noticiaram na última quarta-feira, 14, que o presidente dos Estados Unidos Donald Trump estaria interessado em comprar a Groenlândia. A ilha atualmente é um território autônomo da Dinamarca localizado entre o Atlântico Norte e o Oceano Ártico.

Segundo informações divulgadas na imprensa, Trump teria mencionado o assunto diversas vezes durante reuniões e jantares. Após o vazamento da notícia, ele confirmou a intenção de comprar o território, mas a primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederiksen já afirmou que a Groenlândia não está à venda. “Groenlândia não é dinamarquesa, é groenlandesa”, explicou.

Diante da negativa, o presidente dos Estados Unidos cancelou uma viagem para a Dinamarca programada para o início de setembro. A explicação foi dada via Twitter.

“A Dinamarca é um país muito especial, com pessoas incríveis, mas, com base nos comentários da primeira-ministra Mette Frederiksen de que não teria interesse em discutir a compra da Groenlândia, estarei adiando nossa reunião em duas semanas para outra ocasião. … Ela conseguiu economizar uma grande quantia de despesas e esforços tanto para os Estados Unidos quanto para a Dinamarca por ser tão direta. Agradeço-lhe por isso e estou ansioso para reagendar a reunião em algum momento no futuro!”, escreveu.

Mas por que Trump quer comprar a Groenlândia?

Em 1941, os Estados Unidos ocuparam a Groenlândia com a desculpa de evitar uma possível invasão nazista, como lembra a reportagem do Uol. Dez anos depois, o país construiria no extremo noroeste da ilha a Base Área de Thule, que ganhou especial importância durante a Guerra Fria.

Segundo o empresário convertido em mandatário, a aquisição do território se trataria apenas de um “grande negócio imobiliário”. Especula-se, porém, que suas intenções não sejam tão inocentes, visto que o subsolo da Groenlândia contém minerais preciosos como ouro, rubi e urânio, além de reservas de petróleo e gás. Outra vantagem do território seria sua posição estratégica pela proximidade com o Ártico.

Entretanto, não é a primeira vez que os presidentes da potência norte-americana tantam adquirir a Groenlândia. O ABC lembra que a primeira vez que o Estado manifestou este interesse foi em 1867. Posteriormente, em 1946, o presidente Harry S. Truman teria oferecido à Dinamarca, sem sucesso, 100 milhões de dólares pela área, além de territórios no Alasca.

Publicidade

Foto em destaque: JChristophe_Andre


Mari Dutra
Criadora do Quase Nômade, contadora de histórias, minimalista e confusa por natureza, com os dois pés (e um pet) no mundo. Chega mais perto no Instagram.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Governo veta acesso prioritário de mães solo ao auxílio emergencial e pode reforçar fraudes de ex-companheiros