Inspiração

Projeto quer permitir dedução de gastos com veterinário no Imposto de Renda

Patrocinado por: Adotar é Hype
06 • 08 • 2019 às 10:36
Atualizada em 08 • 08 • 2019 às 11:51
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Em um momento em que a política nacional parece combater tudo que pode beneficiar a população – seja ela humana ou não – uma boa notícia, quem diria, pode vir de Brasília para quem cuida de animais: um projeto em vias de ser votado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal poderá incluir gastos veterinários na lista de despesas que poderão ser deduzidas no Imposto de Renda de Pessoa Física. A medida poderá melhorar a qualidade dos atendimentos para animais domésticos, e aliviar o bolso de quem ama e cuida de pets.

Segundo o autor do projeto, o senador Mecias de Jesus (PRB-RR), a novidade deverá beneficiar o contribuinte, assim como acontece com os gastos médicos entre pessoas. “De modo análogo à saúde humana, cujas despesas podem ser abatidas da base de cálculo do IRPF, a legislação deve possibilitar a dedução dos pagamentos efetuados com vistas aos cuidados médicos necessários aos animais domésticos”, afirmou o senador.

A fim de evitar o uso indevido do benefício, o projeto também prevê a criação de um cadastro nacional de tutores e seus respectivos animais domésticos, a ser realizado pelo Executivo. A proposta está na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal em caráter terminativo, com valor de uma decisão do Senado – caso não aja um recurso contrário, assinado por nove senadores, em até cinco dias úteis após a votação, ela poderá ser aprovada.

Publicidade