Diversidade

Pussypedia: elas criaram uma enciclopédia todinha dedicada à vagina

por: Mari Dutra

Vagina, pepeca, buceta, xoxota… Os termos são muitos, mas será que nós sabemos mesmo como cuidar deste órgão? A Pussypedia promete resolver essa lacuna, trazendo informações certeiras sobre nossa periquita.

Disponível gratuitamente em inglês e espanhol, a enciclopédia vaginal compila artigos encontrados na internet e muito conteúdo próprio, devidamente verificado e escrito de forma simples, para que todo mundo entenda. Participam da iniciativa mais de 200 pessoas espalhadas pelo globo, incluindo ilustradores, tradutores e voluntários responsáveis por confirmar as informações descritas.

O termo “pussy” foi escolhido a dedo para evitar justamente a “vagina”. Afinal, essa palavrinha parte de uma premissa sexita, visto que, como explica o site, sua origem está na expressão latina “vaina”, que significa “estojo onde se guarda uma espada”. E, para a Pussypedia, nossa pussy é muito mais do que isso: trata-se de “uma combinação de vagina, vulva, clitóris, útero, bexiga, reto, ânus e, quem sabe, até alguns testículos”.

Com essa perspectiva, a ideia é priorizar a saúde sexual feminina para todas as mulhers, sejam elas cis ou trans. E, se você ficou perdido com o que significa cada um dos termos acima, sugiro começar por este link ou então reservar algum tempo para analisar o protótipo em 3D do sistema reprodutor feminino disponibilizado pelo projeto.

Na busca por informações, é possível ainda navegar por temas, com áreas dedicadas a contracepção e aborto, à masturbação e sexo e uma sessão genial chamada “Coisas que o patriarcado tenta te vender que são realmente más para tua pussy“.

Como o projeto é totalmente colaborativo, os leitores podem enviar sugestões de artigos, candidatar-se como voluntários ou realizar uma doação em dinheiro. Saiba como ajudar clicando aqui.

Publicidade

Fotos: Reprodução Pussypedia


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Movimento de mulheres desafia padrões ao normalizar acne e imperfeições na pele