Inovação

Restaurantes canábicos nos EUA criam profissão: Ganjier, o sommelier de ganja

por: Gabriela Glette

Se o mercado gastronômico conta com baristas e sommeliers, então por que não teríamos o ganjier? Profissão criada pelos restaurantes canábicos dos Estados Unidos, estes profissionais são os sommeliers de maconha. A chef Andrea Drummer – prestes a abrir o restaurante canábico Lowell Farms –  em Hollywood, decidiu inovar e contratar um profissional para ajudar seus clientes a melhor harmonizar seus pratos com os baseados que irá comercializar.

restaurante canábico eua 3

O café Lowell Farms não poderia ser mais convidativo!

Seu estabelecimento é a cara da Califórnia. Rústico, repleto de plantas e com lugar para 220 pessoas, ele será o primeiro restaurante do gênero na América. Segundo ela: “Um lugar para moradores e turistas fazerem uma refeição de alta qualidade e fumarem um baseado em público”. Nenhum prato leva maconha, mas seu restaurante oferece a oportunidade do cliente fumar um baseado e desfrutar do melhor da culinária local. Afinal, comida e maconha sempre formaram uma boa combinação, não é mesmo?

restaurante canábico eua 1

A chef Andrea Drummer

Com o mercado canábico se abrindo cada vez mais, não são poucas pessoas empreendendo na área. Este também é o caso de Jackie Subeck – que planeja abrir um spa de canabis, uma clínica e um café, além de servir como presidente do subcomitê legislativo de canabis da Câmara de Comércio de West Hollywood.

restaurante canábico eua 2

Algumas das especialidades da chef: costeleta de cordeiro e bolo recheado

O diferencial do Lowell Farms, no entanto, está na qualidade da comida e atendimento, já que a maioria dos cafés onde se fuma maconha não servem pratos –  ou, se servem este definitivamente não é o forte. Porém, o caminho até aqui não foi simples. Foi preciso encontrar uma brecha na lei e conseguir uma licença para abrir seu restaurante, já que a lei nunca previu algo do gênero. A solução foi licenciar o estabelecimento como um dispensário de canabis.

restaurante canábico eua 4

A empreendedora é uma ex defensora antidrogas. Hoje sua visão é outra

Já que o Estado também não permite que as lojas de maconha vendam quaisquer outros tipos de produto – a não ser objetos como camisetas e canecas, para poder ter um restaurante e loja de canabis no mesmo teto, foi preciso criar 2 empresas separadas. No entanto, se a legalização continuar neste ritmo acelerado, os restaurantes de canabis podem eventualmente tornar-se tão normais quanto os wine bars! Enquanto isso no Brasil…

Publicidade

Foto 1: divulgação

Fotos 2, 3 e 4: Oriana Koren / The Washington Post


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fotógrafo desafia a natureza e registrade perto um vulcão em erupção