Arte

Artista dá vida nova a bustos, pinturas antigas e fotos transformando-os em retratos hiperrealistas

por: Gabriela Glette

Os trabalhos do pintor sul-coreano hiperrealista Joongwon Jeong impressionam até os mais céticos. O artista, que estudou Design e Comunicação Visual na Universidade de Arte e Design Hongik – em Seul, acaba de criar uma nova série na qual dá nova vida à pinturas antigas e bustos famosos e, de tão realistas parecem até fotografias.

Adão de Michelangelo

Adão de Michelangelo

Segundo o artista, um das poucas técnicas que permite recriar a textura viscosa da pele é a tinta acrílica óleo sobre tela. Com exposições individuais e coletivas em Seul, Jeong também é bastante popular na internet , especialmente em sua página no Facebook, onde você pode ver muito mais do seu incrível trabalho.

Costanza Bonarelli

Costanza Bonarelli

Uma das maiores inspirações para este seu incrível trabalho é uma frase de Aristóteles: “Um cadáver é repulsivo, mas a pintura de um cadáver pode ser bonita“. O paradoxo tratado pelo jovem é justamente criar beleza de uma coisa que poderia ser um tanto desagradável, visto que todas as pessoas retratadas já não existem mais. E é aí que mora a sutileza da arte.

Deus de Michelangelo

Deus de Michelangelo

 

Obras ressignificadas

Dentre as milhares de opções que o artista poderia ter escolhido para a série, ele selecionou 9. São eles: O pai da psicanálise Sigmund Freud; o mecenas e político italiano Giuliano de Medici; o pintor Van Gogh; o poeta grego Homero; o filósofo Sêneca; o busto de Costanza Bonarelli – obra do escultor italiano Gian Lorenzo Bernini; a estátua Vênus de Milo – hoje exposta no Louvre e duas das mais conhecidas pinturas de Michelangelo: Deus e Adão.

Giuliano de Medici

Giuliano de Medici

 

Homero

Homero

 

Sêneca

Sêneca

 

Sigmund Freud

Sigmund Freud

 

Van Gogh

Van Gogh

 

venus de milo

Vênus de Milo

Publicidade

Fotos: Instagram


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Wagner Moura fala de ‘Wasp Network’, filme sobre espiões cubanos nos EUA