Debate

Kim Kardashian usa ex-detenta Alice Johnson em campanha e é detonada nas redes

por: Redação Hypeness


Kim Kardashian recebeu críticas nas redes sociais por usar uma ex-detenta como estrela de campanha publicitária. Alice Marie Johnson foi condenada à prisão perpétua por tráfico de drogas. 

Em 2018, a socialite se reuniu com o presidente norte-americano Donald Trump e conseguiu reverter a situação da mulher, que obteve liberdade depois de 20 anos atrás das grades. 

Kim Kardashian colcocou ex-detenta para estrelar comercial

Falando sobre empoderamento, a mulher aparece na ação publicitária vestindo uma das peças da linha batizada anteriormente de ‘Kimono’, mas que teve o nome alterado depois de críticas da comunidade japonesa. Os modeladores corporais são desenhados para portadoras  de uma doença de pele chamada psoríase.

– Representatividade e apropriação cultural: as polêmicas da nova linha das Kardashian

“Eu servi sentença de 25 anos sem a possibilidade de condicional. Kim assistiu um vídeo meu e disse, ‘isso é tão injusto’. E, aliás, eu nem sabia quem Kim Kardashian era”. 

As pessoas ficaram incomodadas com a associação entre uma peça de vestuário com a história de luta pela liberdade. “Claro, tire uma mulher da prisão e use-a para vender seu produto”, escreveu um usuário no Instagram. 

Outros, no entanto, exaltaram o ato de Kardashian, que atuou em defesa da liberdade de Alice Marie. 

“Ela auxiliou na libertação de Alice e está se certificando de que ela tenha uma qualidade de vida melhor”, se pronunciou outro seguidor. 

View this post on Instagram

Alice Marie Johnson for @skims

A post shared by Kim Kardashian West (@kimkardashian) on


Cyntoia Brown 

Apesar das controvérsias, Kim Kardashian chamou a atenção nos últimos tempos por ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade. Caso de Cyontia Brown, jovem norte-americana condenada à prisão perpétua por homicídio. 

A história de Brown ganhou fama ao ser presa em 2004, quando tinha apenas 14 anos. Ela alegou legítima defesa, já que servia como escrava sexual, mas passou 15 anos na Prisão Feminina do Tennessee até receber perdão do governador Bill Haslam. 

Kim atuou por sua liberdade ao lado de nomes como Rihanna. 

“O sistema falhou. É de partir o coração ver uma jovem traficada por sexo e quando ela tem a coragem de revidar é condenada por toda a vida! Temos que fazer melhor e fazer o que é certo. Eu chamei meus advogados ontem (20 de novembro de 2017) para ver o que pode ser feito para consertar isso. #FreeCyntoiaBrown”, se manifestou a socialite no Twitter. 

Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estrela de comerciais por 14 anos, homem Marlboro morre sem nunca ter fumado