Debate

Publicitário vai parar no hospital por uso de cigarro eletrônico em São Paulo

por: Redação Hypeness

São mais de 450 casos de doenças pulmonares relacionados com o uso de vapes nos Estados Unidos. No Brasil, onde sua utilização é proibida, mas não criminalizada, o cigarro eletrônico provocou quadro de pneumonia agravado em Pedro Ivo Brito, de 29 anos. 

A reportagem do BuzzFeed News diz que o publicitário – que há cerca de um ano substituiu o cigarro tradicional pelo popular Juul – teve o quadro de inflamação pulmonar provocado pelo hábito.  

O cigarro eletrônico é proibido no Brasil

– Michigan torna-se primeiro estado dos EUA a banir cigarro eletrônico

Pedro sentiu os principais sintomas relacionados com o vape. Tosse, dificuldade para respirar e dor no peito. O suficiente para a suspensão do uso e a internação no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, em 2 de setembro. Ele estava com pneumonia.

A situação se agravou e o publicitário precisou retirar o líquido com uma cirurgia e em seguida colocar um dreno. Depois do susto, ele, que utilizava nicotina com essências, posta alertas nas redes sociais para conscientizar sobre os riscos do hábito. 

Nos EUA 

Os Estados Unidos atravessa epidemia causada pelo vape. Já são mais de 450 casos de doenças pulmonares graves associadas com o hábito. Michigan se tornou o primeiro estado do país a banir o uso de cigarros eletrônicos saborizados

Ao menos seis pessoas, todas adeptas do vape, morreram vítimas de doenças pulmonares desconhecidas. Entre os óbitos está o de um homem de 50 anos que passou por sérias complicações respiratórias. Ainda não se sabe o tipo de vaping utilizado por ele. 

Nos EUA, seis pessoas morreram por doenças relacionadas ao vaping

Oficiais do departamento de saúde de Nova York encontraram níveis altos de um óleo derivado de vitamina E em praticamente todos os vaping com cannabis.  Pelo menos um produto está ligado ao adoecimento de uma pessoa. Os testes foram realizados no New York State Department of Health’s Wadsworth Center, em Albany. 

A vitamina E é a linha principal de investigação e especialistas suspeitam de seu emprego na fabricação de compostos saborizados para os cigarros eletrônicos. 

Quanto aos médicos, existe um consenso sobre os malefícios dos cigarros eletrônicos. “É hora de suspender o vaping”, adverte Lee Norman, secretário do departamento de saúde e meio ambiente do Kansas. 

“Doenças pulmonares e as mortes recentes no país continuam a aumentar. Estou muito preocupado com saúde e segurança dos cidadãos do Kansas que utilizam o vaping. Imploro para que parem até que possamos identificar as causas”, completou.  

A Associação Americana do Pulmão também se manifestou sobre a insegurança dos e-cigarettes. 

“Ninguém deveria fumar e-cigarettes ou outro produto com tabaco. A mensagem se torna ainda mais urgente com o aumento de casos de doenças pulmonares e mortes associadas ao vaping”, declarou em nota Harold Wimmer, presidente nacional e CEO da associação.  

Donald Trump revelou intenção de remover do mercado todos os cigarros eletrônicos com sabor. O FDA (órgão da vigilância sanitária dos EUA) também garantiu endurecimento da fiscalização. 

“Os esforços incluem propagandas na TV e plataformas digitais e posters nos banheiros de escolas”, diz a nota. 

Publicidade

Fotos: foto 1: John Keeble/Getty Images/foto 2: Justin Sullivan/Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ativista pela legalização da cannabis mostra como Uruguai quebrou tabus da planta