Diversidade

Super herói: Felipe Neto compra e distribui 10 mil livros censurados na Bienal

por: Redação Hypeness

Depois de Felipe Neto comprar e distribuir 10 mil exemplares de um livro censurado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, o Supremo Tribunal Federal derrubou decisão judicial que autorizava a censura

O presidente do STF atendeu pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e foi seguido por colegas de corte como Celso de Mello. Em entrevista à coluna de Mônica Bergamo na Folha de São Paulo, o decano criticou o que classificou como ‘obscurantismo’.  

Felipe Neto se levantou contra censura no Rio de Janeiro

“Mentes retrógradas e cultoras do obscurantismo e apologistas de uma sociedade distópica erigem-se, por ilegítima autoproclamação, à inaceitável condição de sumos sacerdotes da ética e dos padrões morais e culturais que pretendem impor, com o apoio de seus acólitos, aos cidadãos da República”.

– Crivella quer censurar HQ dos Vingadores para ‘proteger as crianças’

Felipe Neto, LGBT e a censura 

O flerte com a proibição da venda de um livro teve início na quinta-feira (5), quando Marcelo Crivella gravou um vídeo nas redes sociais acusando uma publicação infantil de ameaçar a família. O mandatário não gostou da cena de dois homens se beijando em ‘Vingadores, a cruzada das crianças’, da Salvat. 

Embora tenha negado qualquer tentativa de censura, o prefeito do Rio de Janeiro acionou o evento judicialmente e enviou fiscais até a sede da Bienal. A direção manteve a postura e se negou em recolher os livros e ainda recorreu à Justiça para garantir o “pleno funcionamento” da programação. 

A censura de Crivella ajudou na divulgação do livro

No sábado (7), o presidente do TJ-RJ, Cláudio de Mello Tavares, deu a ordem para o recolhimento dos livros que tratavam da temática LGBT. O suficiente para a manifestação de Dias Toffoli contra a censura.  

E também de Raquel Dodge, que declarou que o episódio “fere frontalmente a igualdade, a liberdade de expressão artística e o direito à informação”.

O youtuber seguido por milhões de pessoas resolveu usar sua imagem em defesa da diversidade e liberdade de expressão. Ele comprou, numa tacada só, 10 mil exemplares de ‘Vingadores’ e os distribuiu na Bienal. Um sucesso. 

De quebra, colocou a seguinte etiqueta, ‘este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas’.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ausência feminina causada por machismo custa US$ 700 bilhões ao ano para setor financeiro