Inspiração

Técnica de enfermagem adota senhora com câncer após abandono familiar

por: Vitor Paiva

A ideia de adoção normalmente nos leva a pensar em bebês ou crianças que não possuem família ou assistência devida. Infelizmente, porém, o abandono familiar é também recorrente com pessoas adultas e principalmente idosas – que muitas vezes se veem tão sem meios de cuidar de si quanto um bebê de colo. Ainda bem que existem no mundo pessoas como a enfermeira mineira Maria Verônica Grossi que, aos 34 anos, tornou-se mãe de Maria Martins Ferreira, de 59 anos – diagnosticada com câncer, a senhora vinha de um histórico de negligência com sua saúde e maus tratos por parte de sua família, até que Verônica entrou na sua vida.

O antes e depois de Dona Maria

As duas se conheceram na cidade de Caratinga, município a 350 km de Belo Horizonte, em um atendimento domiciliar, e a amizade se estabeleceu imediatamente. Apesar da família de Dona Maria ter dispensado as visitas médicas, Verônica continuou indo, e percebendo que os problemas de saúde de sua amiga não estavam sendo tratados. Depois de anos lutando para que o tratamento médico fosse seguido, finalmente Dona Maria mudou-se para perto de Verônica: quando as duas passaram a ser vizinhas de rua, não só a amizade se estreitou ainda mais como finalmente a ajuda médica pôde se tornar constante. Mas os sinais de descaso, violência verbal e abandono seguiam agudos, e finalmente Verônica decidiu por uma medida drástica.

Quando pediu para assumir os cuidados da idosa (de somente 59 anos), a filha de Dona Maria assinou uma procuração sem pestanejar, e se afastou por completo da mãe. Agora Verônica cuida não só de seu filho de 14 anos, mas também da amiga, vivendo juntas desde dezembro de 2018. Uma advogada do Espírito Santo, que tomou conhecimento da história pela internet, ofereceu seus serviços gratuitos, para entrar com um pedido de interdição e outro de adoção ajuizada.

A família reunida

Se o amor é abundante, o dinheiro é escasso, e por isso a família abriu uma vaquinha virtual para ajudar no orçamento da casa e no tratamento de Dona Maria – que, se não recebeu de sua família biológica o amor e a atenção que merecia, finalmente encontrou sua verdadeira família, não de sangue, mas de amor.

Publicidade

© fotos: arquivo pessoal


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Primeiro cliente da Disney usa seu bilhete vitalício todos os anos desde 1955