Inspiração

Campanha conta saga de filho de catadora que passou em 1º em federal com livros achados no lixo

por: Yuri Ferreira

O Itaú lançou uma nova campanha emocionante. ‘Busca da Mãe‘ faz parte da série ‘Leia para uma criança’. A história do clipe é baseada em fatos reais, mais especificamente na história de Thompson Victor, jovem que passou em 1º lugar no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e hoje estuda na Universidade de Rochester, em Nova York.

O Hypeness contou a trajetória de Thompson, que tem em sua mãe, Rosângela, a responsável por muito do que conquistou. Ela trabalhou como catadora de lixo e aproveitava para pegar livros que foram jogados fora para, em seguida, entregá-los para seus filhos estudarem.

Thompson e sua mãe para a campanha do Itaú

Eu pegava os livros que os ricos jogavam no lixo e trazia pra casa. Eu dava pra eles […] e colocava eles pra estudarem”, afirmou a mãe.

Se os pais sequer completaram o Ensino Fundamental, Thompson passou no Instituto Federal do Rio Grande do Norte aos 15 anos e logo depois partiu para o exterior para conquistar seu bacharelado pela United World Colleges. Depois disso, ingressou na Universidade de Rochester, em Nova York, onde estuda química.

“Sempre ouvi que filho de pobre só dá pra ser bandido. Quero mostrar pra sociedade que isso não é verdade, os meus não são bandidos e vão ser grandes. Nisso sim, sempre tive fé”, disse Rosângela na época em que Thompson ainda passava no IFRN. Hoje, mãe e filho estão na campanha do Itaú, promovendo inspiração e a ideia de que a educação é um caminho para mudança.

Eduardo Tracanella, diretor de marketing institucional do Itaú Unibanco, destaca a necessidade de democratizar o acesso à literatura. 

“Pela primeira vez, buscamos uma história real de superação por meio dos livros. É mais uma forma de comprovar o quanto é primordial o adulto entender a importância da imaginação e do acesso aos livros para o desenvolvimento das crianças. Neste caso específico, ouvir e ler histórias desde cedo geraram um impacto definitivo no futuro de Thompson e de sua família, levando-o para um caminho incrível que não seria possível sem a educação. É o pilar que trabalhamos desde o início do programa: causa e efeito da leitura na vida de uma criança”, ressalta.

Em 2019, 600 mil kits do ‘Leia para uma Criança’ serão enviados para crianças matriculadas na rede pública de municípios considerados de alta e muito alta vulnerabilidade, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país. 

A distribuição focalizada também será feita para Bibliotecas Comunitárias e Organizações da Sociedade Civil. Desde a criação do programa, mais de 54 milhões de livros impressos foram distribuídos – incluindo edições em braile e letra expandida.

A importância da literatura

O Brasil não é um dos países que mais lê no mundo. O brasileiro lê, em média, 2,43 livros por ano, o que é pouca coisa. Isso não significa que não se lia no Brasil. Significa que o país não tem tempo para folear um livro.

Para 40% da população, a falta de tempo é o principal motivo para a ausência do costume da leitura corriqueira. A vontade é grande e se reflete nos 56% de brasileiros que afirmam ter interesse pelo consumo de literatura.

E talvez valha a pena dar uma pausinha e pegar aquele estranho bloco de papel encostado em sua estante. Para quem está na correria, pode ser uma boa, afinal, livros auxiliam nossa saúde mental. No final das contas, a conexão com novas narrativas e pensamentos, fora da loucura das redes sociais, pode ajudar a manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo.

Pedro Pacífico, do Bookster, um perfil do Instagram que recomenda boas obras acrescenta, e conversa com o Hypeness.

“A leitura também desempenha um papel importante porque ajuda o leitor a desligar um pouco dos pensamentos. Quem está vivendo um momento de muita angústia ou ansiedade, tem dificuldade para conseguir se distrair dos pensamentos negativos que tanto consomem.”

Publicidade

Foto: Divulgação


Yuri Ferreira

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ela adotou um cão idoso por parecer o cãozinho de sua infância e descobriu que ele era o próprio