Estilo

Empresa vende “tênis que Jesus usaria” por R$ 12 mil e esgota estoque em minutos

por: Yuri Ferreira

Uma empresa chamada MSCHF esgotou seu estoque de AirMax 97 ‘de Jesus’. Segundo a companhia de design americana, se Cristo estivesse vivo nos dias de hoje, usaria a sua versão do famoso tênis da Nike com alterações cristãs e pagaria 12 mil reais no calçado.

Os “tênis de Jesus” que custam 3 mil dólares

Os ‘Jesus Shoes’ (ou ‘Tênis de Jesus’, em português) são versões alteradas do AirMax 97 com sola de água benta, um versículo costurado na parte externa do sapato e um crucifixo dourado preso aos cadarços. A empresa fez apenas 24 cópias da versão e esgotou rapidamente o seu estoque vendendo cada par pelo surpreendente valor de 3 mil dólares.

É importante ressaltar que a Nike não tem nenhuma associação ou parceria com a alteração feita pela MSCHF. A empresa se inspirou em uma colaboração entre a marca de roupas esportivas e uma marca de chás e quis levar o conceito de parceria a novas instâncias.

 “Nós quisemos fazer uma manifestação de quão longe chegou a cultura da colaboração”, disse Daniel Greenberg, CEO da MSCHF ao New York Post.

Romero Britto lança linha de biquínis com Luísa Sonza e não sabemos como reagir

Apropriação ou crítica?

A crítica de Daniel pode até fazer sentido. Marcas e empresas costumam se apropriar de diversos produtos artísticos e influências culturais para lucrar mais. Uma das principais imagens da atualidade, que assim como Jesus, não está mais aqui para regular o uso de sua imagem sobre empresas e propagandas, é Frida Kahlo. O mercado transformou o rosto da principal artista visual mexicana em um produto vendável e se apropriou de sua figura.

A apropriação comercial em cima de Frida Kahlo é enorme

“A apropriação bizarra de Frida Kahlo é assunto recorrente entre mulheres negras e latinas. Deixem ela em paz. Como acontece com outras pessoas negras, a identidade de Frida Kahlo precisa ser palatável aos conceitos de mulheres brancas e ricas frequentadoras de eventos de caridade”, disse Daniela Ayoola em artigo da Dazed.

“Você pode comprar tudo com o rosto de Frida Kahlo. Isso não é necessariamente um problema, já que como Van Gogh e Picasso, Frida foi praticamente santificada. Mas, enquanto eles são retratados pela genialidade, Frida Kahlo é vista como uma mulher que não se depilava”.

Kanye West foi outro artista que se inspirou em Jesus para criar novas roupas e foi duramente criticado por isso. No festival ‘Coachella’ desse ano, o rapper americano vendeu meias com o nome de Jesus por 50 dólares e a internet não gostou muito. Será que o messias do cristianismo também usaria meias com seu próprio nome?

Kanye West já foi criticado por usar elementos cristãos em suas roupas

 

Publicidade

Fotos: foto 1: Divulgação/foto 2: Reprodução/Instagram/foto 3: Reprodução/Twitter


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @yurifen.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ralph Lauren lança coleção de roupa inspiradas em Rachel de Friends que é pura nostalgia