Debate

Exposição reúne objetos de vítimas de violência doméstica em São Paulo

por: Mari Dutra

Desde a última quinta-feira, 3, objetos de vítimas de violência doméstica estão expostos no Shopping Parque da Cidade (Av. das Nações Unidas, 14401), em São Paulo. A mostra gratuita faz parte da campanha “Você Não Está Sozinha”, promovida pelo Instituto Avon.

Para evidenciar a violência doméstica, a exposição traz objetos encontrados nas casas das vítimas que contam suas histórias.

Ao todo, são abordados sete casos que se enquadram nas cinco diferentes formas de violência listadas pela Lei Maria da Penha: física, sexual, psicológica, moral e patrimonial.

Assim, panelas, almofadas, taças e até um ursinho de pelúcia se transformam em um veículo para mostrar as dificuldades enfrentadas pelas mulheres dentro do próprio lar.

A mostra vai até o dia 23 de outubro, no corredor principal do segundo piso do Shopping.

Lançada em março deste ano durante o o 6º Fórum Fale Sem Medo, a ação conta com o apoio do Grupo Mulheres do Brasil e já conquistou um leão de bronze no Festival de Cannes, prata na categoria design no Wave Festival, e novamente prata no Clio Awards.

O objetivo é ampliar o debate sobre a violência doméstica e salientar a importância de apoiar as vítimas a fazerem a denúncia.

Veja mais detalhes da ação no vídeo abaixo:

Como denunciar a violência doméstica

Se você é ou conhece alguma vítima de violência doméstica, é importante saber que há diversas formas de realizar uma denúncia contra o agressor.

– Disque 180: denúncias anônimas e gratuitas através do telefone 180, com funcionamento 24 horas por dia.

– Polícia Militar: pelo telefone 190, a vítima pode entrar em contato diretamente com a polícia e uma viatura é enviada ao local para realizar o flagrante. Também é possível fazer a denúncia em uma delegacia.

– Defensoria Pública: qualquer pessoa que ganhe até 3 salários mínimos ou possa comprovar que não possui condições de pagar um advogado particular pode se beneficiar dos serviços da defensoria pública. O órgão pode auxiliar na solicitação de medidas protetivas, como por exemplo o afastamento do agressor do local de convivência com a vítima.

– Delegacia da Mulher: há 21 delegacias focadas na mulher com funcionamento 24 horas no país – veja todas aqui.

Leia também: No Dia da Maria da Penha, Magazine Luiza incentivou a meter a colher

Publicidade

Fotos: Divulgação


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coronavírus: no Dia da Mentira, nada melhor do que desmascarar fake news sobre a pandemia