Ciência

Foto de cobra totalmente invisível em sua camuflagem está levando internet ao delírio

por: Vitor Paiva

A vida é cheia de ameaças, e a maioria delas nós nem sequer tomamos conhecimento, distraídos que somos enquanto caminhamos pelo mundo. E se esse caminhar distraído acontece na Austrália, as ameaças são ainda maiores – já que os animais mais selvagens e perigosos podem ser encontrados em qualquer lugar. Uma foto que viralizou recentemente prova precisamente esse ponto – mas também mostra que muitos desses perigos acabam existindo a partir do perigo que nós, enquanto humanidade, também significamos.

A foto mostra duas crianças caminhando à beira do rio Mitta Mitta, ao nordeste de Victoria, na Austrália, e o resultado é uma verdadeira ilusão de ótica da vida real, sem computador ou efeitos especiais. A poucos centímetros dos pés das crianças, em uma camuflagem tão precisa que é praticamente impossível perceber sem aproximar radicalmente a imagem, uma cobra observa atentamente a passagem dos dois pequenos seres humanos – como ameaças em potencial.

A “Cobra-marrom” descoberta na foto

Trata-se, como mostra a imagem aproximada, de uma Pseudonaja textilis, conhecida popularmente como “Cobra-Marrom”, uma das serpentes mais venenosas do planeta. “A cobra os viu se aproximando e observou enquanto as duas crianças inadvertidamente passou por ela”, disse a página Snake Catcher Victoria Australia, especializada em serpentes da região, que publicou a foto.

O detalhe ampliado da foto, mostrando a cobra no chão, próxima às crianças

Segundo a página, a imagem deve, no entanto, ser vista como uma boa coisa – mostrando como as cobras “não são agressivas e simplesmente precisam ser respeitadas”, disse o post.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Jogar protege o cérebro durante envelhecimento, aponta estudo de 68 anos