Ciência

Imagens mostram regressão de câncer terminal após terapia pioneira no Brasil

por: Gabriela Glette

O brasileiro Vamberto Luiz de Castro – de 62 anos, acaba de receber alta hospitalar depois de ter se submetido a um método 100% brasileiro de terapia genética, inédita na América Latina. O mineiro tinha linfoma em fase terminal e costumava tomar morfina todos os dias.

terapia genética câncer brasil 1

Livre dos sintomas do câncer, o servidor público aposentado, que tinha previsão de vida de um ano, deixou o hospital no último dia 12 de outubro, graças a uma técnica de terapia genética conhecida como CART-Cell.

terapia genética câncer brasil 2

O resultado rápido impressiona. Com doses diárias de morfina para aliviar as fortes dores que sentia, quatro dias após o tratament, deixou de sentir as dores e uma semana depois, voltou a andar e o câncer entrou em remissão. Os médicos e pesquisadores envolvidos no tratamento pioneiro – do Centro de Terapia Celular (CTC – Fapesp – USP), ligado ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, disseram que ele está “virtualmente” livre da doença.

terapia genética câncer brasil 3

No entanto, se só podemos falar em cura após 5 anos do resultado, os médicos já falam em “remissão do câncer”. “Não tem mais manifestações da doença, ele era cheio de nódulos linfáticos pelo corpo. Sumiram todos. Ele tinha uma dor intratável, dependia de morfina todo dia. É uma história com final muito feliz”, completa o coordenador do centro, apoiado pelo CNPq e pelo Ministério da Saúde.

terapia genética câncer brasil 4

Vamberto tentou quimioterapia e radioterapia para curar o câncer, mas seu corpo não respondeu bem a nenhuma das técnicas. A última alternativa dos médicos foi então incluí-lo em um “protocolo de pesquisa” e testar a nova terapia: até então, nunca aplicada no Brasil.

A importância do apoio à pesquisa

Os pesquisadores da USP envolvidos no tratamento foram apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq). Juntos eles desenvolveram uma maneira própria de aplicar a técnica CART-Cell, criada nos EUA, onde já receberam aprovação.

terapia genética câncer brasil 5

Outros países, como China e Japão, além da Europa, também já utilizam a terapia genética. O processo manipula as células de defesa do corpo (linfócitos T) para combaterem as células causadoras do câncer.

terapia genética câncer brasil 6

Um dos responsáveis pelo estudo é Renato Luiz Cunha, que em 2018 recebeu o prêmio da Associação Americana de Hematologia (ASH), nos EUA, para desenvolver o estudo da terapia genética no Brasil. Vale lembrar que, em 2019 o governo Bolsonaro suspendeu mais de 80 mil bolsas de estudos e pesquisas.

Publicidade

Fotos 1, 2 e 3: divulgação

Fotos 4, 5 e 6: Unsplash


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Primeiro caso de transmissão sexual de dengue é registrado na Europa