Debate

Jovens são dopados com ‘boa noite, Cinderela’ e roubados por turista fake; delegacias ignoram caso

por: Yuri Ferreira


Três jovens foram dopados por um falso turista em um bar de São Paulo, além de terem sido roubados e agredidos. Mesmo com imagens que mostram o rosto do criminoso e o momento em que o Boa Noite, Cinderela foi aplicado em câmeras de segurança, a Polícia Militar não abriu um Boletim de Ocorrência para apurar o caso.

A imagem dos jovens após agressão

O episódio aconteceu em São Paulo e foi relatado via Instagram. Segundo uma das vítimas, o sujeito se apresentou como turista e, algum tempo depois de ter se enturmado, colocou alguma substância em uma garrafa de cerveja que distribuiu para o grupo de amigos. Eles ficaram desacordados em seguida.

O autor do relato disse que o criminoso levou ainda dois celulares e dinheiro vivo. Na mesma publicação, a vítima afirma que a Polícia preferiu não abrir um Boletim de Ocorrência para investigar a situação.

Cinco delegacias e nenhum boletim de ocorrência efetivado. Ou seja, sem b.o, sem nenhum exame clinico, delito… nada. Minha amiga mulher poderia ter sido estuprada. Ao comentar isso na delegacia o oficial responde que “não poderia fazer nada, que falássemos com o Governador“, escreveu a vítima no texto de suas redes sociais.

Vale ressaltar que não existe crime específico em dopar alguém. Os casos geralmente são julgados quando levam à furtos, roubos ou assédio sexual, como ocorrido no caso relatado.

– Vídeo que flagra homem colocando ‘algo’ no copo de uma mulher viraliza e causa debate

Como se proteger

Muitas pessoas e, em especial mulheres, são vítimas do ‘Boa Noite, Cinderela‘. Esse é um nome genérico para sedativos, tranquilizantes e outros tipos de medicação que retiram a consciência das pessoas e as deixam vulneráveis para assédios, violência, roubo e sequestro. Ele é o principal motivo pelo qual não devemos aceitar “bebidas de estranhos”, como já diria nossos pais. E talvez essa seja a primeira dica.

O número de pesquisas sobre o tem emergem em grandes quantidades. Uma das principais invenções recentes foi a criação de um canudo que identifica as substâncias mais comuns utilizadas para dopar pessoas em bebidas. O canudo está em processo de ser patenteado para ser lançado no mercado em breve.

Uma startup da Carolina do Norte (EUA) desenvolveu o UnderCover Colors, um esmalte que muda de cor ao entrar em contato com o  ‘Boa Noite Cinderela. A substância reagente pode ser escondida nos esmaltes ou ser utilizado como um relógio. O preço do dispositivo de segurança está na casa dos 60 reais ou 15 dólares.

Todos estão sujeitos ao ‘Boa Noite Cinderela’ e nem todas as opções citadas estão disponíveis no mercado brasileiro. Portanto, é importante redobrar a atenção para que você não entre em uma situação de extremo risco. Confira o relato na íntegra da vítima do crime:

View this post on Instagram

Quero tranquilizar minha família, meus amigos, colegas e todos que me enviaram mensagem de apoio. Resumindo o ocorrido, eu e meus amigos fomos vitima do tal Boa Noite Cinderela. Um rapaz chegou em nós como turista perdido em São Paulo, solitário, sendo simpático inicialmente. Compartilhou da mesma cerveja e conforme os vídeos do local, ele batizou uma garrafa e foi servindo a nós gratuitamente. Então a partir daí só deu merda; eu fui arrastado por ele e quem falasse algo ele dizia que era meu amigo… os meus reais amigos já estavam desacordados e tiveram ajuda extra. O infeliz levou dois celulares e 100 reais e ainda me largou na porta de um UBS. Levei 8 pontos na cabeça e não sei contextualizar aqui o que realmente aconteceu. Graças a Deus eu e meus amigos estamos bem, agora. A questão que poderia ser a solução é ainda pior. Cinco delegacias e nenhum boletim de ocorrência efetivado. Ou seja, sem b.o, sem nenhum exame clinico, delito… nada. Minha amiga mulher poderia ter sido estuprada. Ao comentar isso na delegacia o oficial responde que "não poderia fazer nada, que falássemos com o Governador". Que porra de sistema é esse? A única ajuda policial que tivemos foi pq meu amigo tem familiares na policia militar e que pouco pode fazer pq não se envolve com a civil. E a gente fica aqui no impasse de uma imparcialidade militar que não funciona. Meu pedido a vocês amigos, colegas e conhecidos. Temos matérias, vídeos do bar entre outros ocorridos de dentro das delegacias e até mesmo de um comportamento escroto do médico chefe de infectologia do Emilio Ribas, que se recusou a nos atender. Nos enviem contato de gente envolvida na mídia, jornal, sites, quem puder ajudar. Isso é um pedaço da impunidade maquiada que todos estamos propensos quando dependemos de uma policia falha e corrupta. HELP! Obrigado a todos.

A post shared by M A R C I O henrique (@marciohenri) on


Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/Instagram/foto 2: Divulgação


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ana Beatriz, indígena de 5 anos, é morta asfixiada após ser estuprada em crime bárbaro no Amazonas