Ciência

Lições que podemos tirar com a morte de mulher eletrocutada ao ligar máquina de lavar

por: Gabriela Glette

A única certeza que temos na vida é a de que um dia iremos morrer. No entanto, algumas mortes são tão absurdas que nos chocam. No último domingo (13) no Ceará, uma mulher saudável de 35 anos morreu eletrocutada ao tentar ligar uma máquina de lavar. Fabiana Lucas trabalhava como recepcionista em uma escola e não resistiu depois de levar uma forte descarga elétrica na mão.

mulher morre eletrocutada 1

A tragédia aconteceu porque a extensão estava danificada, com uma peça de metal danificada. Desta forma, ela acabou transferindo a descarga elétrica para seu corpo em uma questão de segundos. A máquina de lavar ficava no quintal da casa dos pais, que estão chocados com sua morte repentina.

mulher morre eletrocutada 5

A condutora da ambulância que prestou os primeiros atendimentos – Graziele Araújo, afirma que a equipe tentou realizar uma massagem cardíaca, que infelizmente não funcionou: “No hospital, o médico ainda fez a massagem, entubação, mas disse que ela já estava sem vida”.

mulher morre eletrocutada 2

De acordo com o socorrista, o choque perfurou a axila da mulher, que apresentou marcas de queimadura nas mãos e nos braços.

mulher morre eletrocutada 3

Cuidados que você deve ter em casa

Pouco se fala sobre isto, mas uma pessoa morre a cada 2 dias, devido a choques elétricos em casa. Também não são poucos os casos de pessoas que leveram choques carregando o telefone celular. Não precisamos entender física e eletricidade para compreender os cuidados que devemos ter em casa. Fique atento nessas dicas:

  • Faça a manutenção da rede elétrica a cada 10 anos, no máximo;
  • Use protetor de tomada, principalmente se você tem crianças ou animais;
  • Mantenha os fios encapados com fita isolante;
  • Aparelhos eletrônicos devem ficar afastados da pia, chuveiro ou banheira;
  • Em hipótese alguma utilize extensões danificadas!

 

mulher morre eletrocutada 4

Publicidade

Fotos: reprodução


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Acidentes com morcegos aumentam 101% em São Paulo; entenda