Inspiração

Quem é Claudia Lopez, a lésbica que fez história ao se eleger como prefeita em Bogotá

por: Yuri Ferreira

Duas mulheres se beijando no palanque ao comemorar a vitória de uma eleição. Infelizmente, não é uma das cenas mais comuns do mundo, mas aconteceu em Bogotá, capital da Colômbia. Claudia Lopez é a primeira prefeita mulher da história do centro econômico e político colombiano. Mas quem é essa figura?

O beijo de Claudia Lopez Hernandez em sua esposa

Claudia Lopez ganhou as eleições municipais com votação apertada. Sem segundo turno, levou o pleito com 35,42% dos votos. O segundo lugar, Carlos Galán, obteve 32% dos votos válidos. Mesmo após uma corrida acirrada, a prefeita eleita prometeu fazer um governo para todos.

“Bogotá votou para derrotar o machismo e a homofobia. Não duvide: mudança e igualdade são imparáveis”, afirmou em seu discurso de comemoração.

Claudia é de origem popular, lésbica assumida, radical em assuntos ecológicos e sempre combateu a corrupção. Ela faz parte do Alianza Verde, partido ecológico – alinhado ideologicamente com o Partido Verde, do Brasil – e foi ferrenha opositora do governo de Álvaro Uribe e do atual presidente Ivan Duque. Nesse ano, além das eleições, ela conquistou seu PhD. em Ciências Políticas na Northwestern University de Chicago.

– Nem o medo da morte pode nos impedir de honrar a batalha de Marielle Franco

Claudia comemora sua vitória em Bogotá

Lopez é defensora de acordos de paz com as FARC – que ganharam também sua primeira prefeitura no último pleito – e sempre foi uma grande denunciante dos esquemas de corrupções que se acumulavam nas entranhas do estado colombiano, denunciando ações coordenadas entre políticos, organizações paramilitares e narcotraficantes.

– Artista celebra processo de paz na Colômbia transformando balas em belíssimas esculturas

A vitória de Cláudia foi histórica na Colômbia

“Sou mulher. Sou candidata de um partido de centro-esquerda. Sou lésbica e isso não deveria ser relevante na discussão pública, mas, na Colômbia, isso não é relevante.”, disse Cláudia, em entrevista à Agencie France Presse, evidenciando sua posição contra o machismo e a homofobia.

Foi com a pauta anticorrupção, com a defesa dos direitos LGBT e com a profunda militância em prol do meio ambiente que Lopez conseguiu conquistar o coração de Bogotá. Senadora da República colombiana desde 2014, ela carrega algumas polêmicas em sua trajetória política – que mais a fortalecem do que qualquer outra coisa.

– A vida e a luta de Ângela Davis

Em 2009, Claudia entrou no centro do debate público no país após ser demitida do jornal ‘El Tiempo’, em que tinha uma coluna. O motivo da sua demissão foi a publicação de um texto que criticava o futuro presidente colombiano Juan Manuel Santos. O texto denunciava um escandaloso caso de corrupção que envolvia a família de Manuel Santos com uma empresa de crédito agrário do Estado.

– Como o empoderamento feminino está ajudando a mudar a realidade do bairro mais violento da Colômbia

Lopez não se calou e manteve continua oposição à Santos e a toda ala ‘uribista‘ – discípulos do político de centro-direita Álvaro Uribe. Após contínuos anos na batalha contra a corrupção, as eleições municipais de 2019 finalmente apontaram para a oposição contra o grupo político que há mais de 20 anos governa a Colômbia. O presidente também perdeu seus aliados em Medellín e em Cali, duas das principais cidades do país.

A vitória de Claudia, simbolizada com o beijo em sua esposa Angélica Louzano, atual senadora do Allianza Verde foi mais um símbolo da derrota do uribismo na Colômbia:

Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/Youtube/foto 2: Getty Images/foto 3: Getty Images/foto 4: Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Padre esquece de desativar filtro do Facebook e reza missa mais divertida da quarentena