Diversidade

A importância da primeira presidente negra eleita em um dos centros acadêmicos mais antigos do país

por: Redação Hypeness

Aos 19 anos, a estudante Letícia Chagas se tornou a primeira presidente negra eleita no Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo).

Conhecido como “Onze” pelos alunos, este é o segundo centro mais antigo do Brasil, fundado em 1903. Ele fica atrás apenas do Centro Acadêmico Ruy Barbosa, da Faculdade de Direito da UFBA (Universidade Federal da Bahia), cuja fundação data de 1897.

Em seus mais de 100 anos de história, o centro acadêmico nunca havia tido como presidente uma mulher negra, mas Letícia quebrou essa barreira. Ela representa também uma das turmas mais diversas da história da instituição, que foi a última universidade paulista a aderir ao sistema de cotas raciais no vestibular.

Foto: Privat

A reserva de vagas só passou a valer em 2018, ano em que a estudante ingressou na USP. Desde então, o número de alunos negros e pardos aumentou, mas os brancos continuam sendo maioria em um dos cursos mais tradicionais do estado.

Entretanto, a atuação de Letícia começa muito antes de ser aprovada na universidade. Ela atua no movimento estudantil desde o ensino fundamental, estimulada pela irmã mais velha. Vinda de uma família de classe média de Campinas, a estudante chegou a São Paulo para estudar e se instalou na residência estudantil da universidade.

À BBC, a jovem conta que seu envolvimento com a causa negra surgiu quando decidiu fazer a transição capilar. Trata-se do processo pelo qual uma pessoa que costuma alisar o cabelo passa para voltar a deixá-lo natural. Nessa trajetória, ela não apenas redescobriu o amor pelos fios crespos, mas também passou a pesquisar mais e entender questões raciais.

Hoje, apesar de saber da importância de trazer essas questões para o centro acadêmico e para a academia, Letícia diz que não pretende limitar sua trajetória a um único assunto. Ela quer se tornar acadêmica e, além de cursar as disciplinas normais e atuar na presidência do “Onze”, também encontra tempo para participar de dois grupos de pesquisa, um na USP e outro na FGV.

Publicidade

Foto em destaque CC BY-SA 4.0 Sturm


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homofobia de radialista contra apresentador do ‘Jornal Nacional’ reforça urgência de diversidade