Criatividade

Baby do Brasil conta sobre sua abdução por extraterrestres: ‘Voltei com um galo enorme’

por: Vitor Paiva

No verso de abertura do poema Falta um disco, o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade lamenta: “Amor,/ estou triste porque/ sou o único brasileiro vivo/ que nunca viu um disco voador”. O poeta maior brasileiro lamenta apenas ver “caminhão/ Cartaz de cinema/ buraco na rua” enquanto todos na sua rua já “Entraram a bordo (convidados)” e “voaram por aí”. Não sei se a cantora Baby do Brasil foi um dia vizinha de Drummond, mas o fato é que ela é definitivamente parte do grupo que o poeta aponta, dos que afirmam já ter visto e viajada em um OVNI – como revelou em entrevista recente para o programa Provocações, da TV Cultura.

A entrevista foi concedida ao apresentador Marcelo Tás e, segundo afirmou Baby, visões e experiências extraterrestres sempre foram constantes em sua vida. “Vou te falar uma coisa, eu passei anos vendo [disco voador]. Uma delas foi muito forte porque eu fui tipo abduzida e voltei com um galo enorme na testa”, disse a cantora.

Marcelo Tás e Baby

E não parou por aí: além de dividir sua relação com a espiritualidade e a fé, Baby afirmou ser capaz de se tornar invisível.

Segundo a artista, tais capacidades lhe acometem desde pequena. A cantora afirmou que, quando criança, não dividia essas experiências com ninguém. “Eu via essas coisas, mas não podia contar porque se eu contasse eles iam acabar me internando”, afirma Baby. “Iriam dizer: ‘Ela é maluca de pedra’”.

A  entrevista com essa que é uma das maiores cantoras da música popular brasileira foi ao ar na última terça-feira.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
O novo gato de Jacquin se chama ‘Tompero’ e não sabemos lidar com tanta fofura