Debate

Bocardi perde a linha ao vivo com fala preconceituosa de entrevistada

por: Redação Hypeness

O jornalista e apresentador do ‘Bom Dia São Paulo’ Rodrigo Bocardi acabou perdendo a linha e ficou revoltado com a fala preconceituosa de uma entrevistada durante o programa da TV Globo.

Uma das reportagens do jornal mostrava que moradores de uma região de Santo Amaro colocaram cancelas na rua para selecionar a entrada de motoristas e pedestres. O caso aconteceu na zona sul da capital paulista.

– Café constrói um bairro inteiro para pessoas em situação de rua

O jornalista Rodrigo Bocardi

Uma moradora se posicionou a favor das cancelas e, também, pela contratação de guardas que impedissem a circulação de estranhos na região. Durante a entrevista, ela chegou a dizer o seguinte, “aqui moram pessoas de categoria. Pessoas que pagam impostos, trabalhadores que têm as suas crianças que andam de bicicletas, os seus velhos que passeiam nas ruas com os seus cuidadores”.

Foi o suficiente para que Bocardi se irritasse. “Uau! Se já estava causando polêmica, depois de ouvir esta fala então… Pessoas de categoria, quero conhecer esse lugar! Um local onde há pessoas de ‘catiguria’”, disse ele, ironizando as declarações.

O jornalista compartilhou a reportagem no Twitter, o que rendeu apoios, mas também quem discordasse das críticas. Bocardi rebateu de forma incisiva quem discordou dele.

Vale lembrar que a instalação de cancelas não é permitida por Lei Municipal de 1992, que proíbe cancelas, portões, correntes, cercas ou qualquer outro dispositivo que impeça o livre acesso de pessoas a bolsões residenciais.

Veja algumas postagens:

 

Publicidade

Foto: Reprodução/TV Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estrela de comerciais por 14 anos, homem Marlboro morre sem nunca ter fumado