Ciência

Cientistas reconstroem rosto de guerreira viking a partir de seu esqueleto

por: Vitor Paiva

Quando hoje pensamos nos antigos vikings nórdicos, nosso imaginário encarna uma multidão de homens barbudos com capacetes adornados por chifres e força descomunal. Estudos realizados por pesquisadores britânicos sugerem que, ainda que tal imaginário possa estar correta, a realidade era mais ampla – e feminina – do que imaginamos.

– DNA mostra que líder guerreiro do alto escalão viking era uma mulher

A descoberta de um esqueleto de mulher rodeado por machados, escudos e espadas dentro de uma tumba viking em Solor, na Noruega, confirma a presença de guerreiras mulheres em meio aos guerreiros nórdicos – e um ferimento na cabeça sugere que a guerreira possa ter sido morta em combate. Além de confirmar pela primeira vez a existência de uma mulher viking com um ferimento de combate, os pesquisadores reconstruíram o rosto dessa mulher.

– Arqueólogos confirmam que esqueleto do século 10 era uma guerreira viking

A recriação foi feita a partir do crânio – que traz um afundamento na parte frontal – incluindo pele e músculos através da tecnologia digital. O trabalho foi feito para um documentário por vir da National Geographic e, segundo a Dra. Caroline Erolin, ainda que a réplica possa não ser perfeita, é suficiente para conhecer a feição de como eram essas mulheres. Atualmente o esqueleto está exposto no Museu de História Cultural de Oslo, na Noruega.

Uma pesquisadora diante do crânio no museu

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fóssil de ancestral de tiranossauro é encontrado em cidade do interior do Rio Grande do Sul