Inovação

Conheça o museu gastronômico que incentiva visitantes a comerem as obras

por: Gabriela Glette

Poucas pessoas sabem, mas a capital gastronômica da França, não é Paris. A cidade com maior concentração de restaurantes estrelados e chefs renomados, é Lyon – a terceira maior cidade da França. E, para comemorar tamanha reputação, a cidade acaba de inaugurar um incrível museu gastronômico que incentiva visitantes a comerem as obras.

cité internationale gastronomie 1

Aberto ao público no mês de outubro, o objetivo da Cité Internatinale de la Gastronomie é imergir visitantes no mundo da gastronomia francesa e global, usando todos os cinco sentidos. Diferente dos outros museus, onde a regra geral é ‘olhe, mas não toque’, o diferencial é que lá os visitantes são incentivados a provar as exposições.

cité internationale gastronomie 2

Alojado em um antigo hospital, que hoje se transformou no incrível Grand Hôtel-Dieu, um complexo que une hotel, centro comercial, dezenas de lojas restaurantes e, agora um museu, as exposições incluem menus, receitas, filmes e fotografias. Além disso, o local abriga uma série de exposições interativas, como o Atlas of Gastromonie – do qual os visitantes podem aprender sobre culinária de todo o mundo.

cité internationale gastronomie 3

Um verdadeiro paraíso para os amantes da culinária, o ponto alto do museu são as sessões de degustação e workshops de culinária, nos quais a participação do público é incentivada. Longe de ser um programa apenas para os adultos, no museu interativo as crianças também são incentivadas a experimentar, através da área ‘Miam Miam’. Lá eles podem brincar de esconde-esconde dentro de uma cesta de supermercado cheia de frutas e legumes frescos, experimentar receitas através de um conjunto de chá interativo e voar nas costas de uma abelha através da realidade aumentada.

cité internationale gastronomie 4

A expectativa é de que o museu receba cerca de 300 mil visitantes por ano. A exposição permanente desmistifica técnicas de culinária, mostra receitas e ensina aos visitantes os legados de renomados chefs de Lyon, como por exemplo o célebre Paul Bocuse, morto em 2018. A escolha do museu não poderia ser mais certeira, já que a culinária de Lyon é considerada como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Publicidade

Fotos: divulgação


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Confira os melhores momentos da 5ª edição do Wired Festival Brasil