Inovação

Drake entra no mercado de maconha e adquire 60% de marca que produzirá cannabis

por: Vitor Paiva

Enquanto o Brasil trata a possível legalização da maconha de forma medieval e retrógrada, o resto do mundo a vê da forma que de fato é: uma revolução tributária e medicinal em um mercado efetivamente bilionário. Não é por acaso que investidores vêm se atraindo a produção e revenda de maconha legalizada feito abelhas ao redor de uma xícara de café – e o rapper canadense Drake é o mais novo nome a anunciar um empreendimento para produzir e distribuir a cannabis em seu país de origem.

Situado na cidade de Toronto, o novo negócio cannabico de Drake será uma subsidiária da empresa Canopy Growth, da cidade vizinha de Scarborough, no estado canadense de Ontario. O rapper se junta a apresentadora e empresária Martha Stewart, que é conselheira da empresa para desenvolvimento de produtos derivados para humanos e animais, e ao também rapper Snoopy Dogg, que estabeleceu uma parceria com a Canopy para o desenvolvimento de uma unidade chamada Tweed.

Drake terá 60% do novo empreendimento, que será batizado More Life Growth Co. – não é o por acaso que as ações da empresa vem subindo vertiginosamente desde o início do ano. Desde a legalização da maconha para uso medicinal e recreativo no país que o mercado da planta vem crescendo fortemente no Canadá.

Um dos locais de produção de maconha da empresa

Segundo o rapper e representantes da Canopy, o novo braço da empresa será “centrado no bem-estar, na descoberta e no crescimento pessoal geral” – além, é claro, dos muitos milhões de dólares de lucro estimados para o futuro próximo.

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Etiqueta tecnológica revela data de validade de alimentos pelo toque