Criatividade

Emoção, superação e negócio fechado na final da 4ª temporada de Shark Tank Brasil

por: Redação Hypeness

Empreender e construir um negócio de sucesso é tarefa dificílima – mais do que isso: é missão de uma vida inteira. Ter uma grande ideia, desenvolver um produto inovador e bem acabado, embala-lo com um conceito e uma propaganda que eleve ainda mais o trabalho do empreendedor são aspectos fundamentais para o triunfo. Mas não são tudo: é preciso capital intelectual, conhecimento de mercado e do mundo dos negócios em geral, além, é claro, de dinheiro propriamente para investir.

Há quatro temporadas que alguns dos maiores investidores do país se reúnem no palco do programa Shark Tank Brasil para descobrirem, avaliarem e, quem sabe, entrarem de sócios com empreendedores em suas empresas. No final dessa quarta temporada, um episódio especial foi realizado, trazendo não só novas empreendedores para negociarem com os Tubarões, como também trazendo de volta uma empresa que havia sido dispensada para uma segunda tentativa – tudo pela primeira vez com a devida atenção e torcida de uma plateia ao vivo.

Os investidores do Shark Tank Brasil já se tornaram não só estrelas do mundo dos negócios, mas também verdadeiras celebridades da televisão: Cristiana Arcangeli, João Appolinário, Camila Farani, Caito Maia e José Carlos Semenzato. Somente nessa quarta temporada, 65 apresentações foram realizadas a partir de mais de 2000 empreendedores inscritos para participar do programa. E se o número de inscritos foi substantivo, a participação dos tubarões não foi tímida: os investimentos negociados no programa cresceram em 43% e os investimentos dos Tubarões aumentaram 140% com relação à terceira temporada.

 Mais do que somente apresentar negócios que procuram investidores, o Shark Tank Brasil conta a história de pessoas, se aventurando e tentando acertar suas finanças mas também mudar a realidade de um mercado, de uma causa ou mesmo do planeta. 

Renan Serrano, da Visto.Bio

E a presença especial – e inédita – de uma plateia ao vivo nesse último episódio tornou as negociações muito mais quentes e tensas. Foi esse calor que Renan Serrano teve de enfrentar como a primeira participação do episódio final – trazendo a inovação da Visto.Bio, um produto capaz de combater as bactérias que dão mal cheiro às roupas, reduzindo assim radicalmente o número de lavagens que comumente realizamos, e que contaminam diariamente tantos litros de água. 


Foi uma apresentação difícil e detalhada, mas que acabou por “pescar” João Appolinário, que entrou de sócio na empresa.

Depois do sucesso de Renan, ninguém estava pronto para a história de Michele Souza, a neuroengenheira fundadora da Cycor Cibernética. A inspiração para a criação de sua empresa veio do desejo de ajudar sua esposa, que sofria de câncer nos ossos. 

Michele Souza, da Cycor Cibernética

Por isso ela desenvolveu tecnologias para auxiliar as pessoas que mais precisam – como um exoesqueleto capaz de fazer pessoas paralisadas andarem, uma mão biônica controlada por estímulos cerebrais e ainda uma tecnologia capaz de transmitir fragrâncias remotamente através da internet. 

O exoesqueleto desenvolvido por Michele

Além de ser neuroengenheira, Michele tem especialização em biônica, cibernética, bio robótica e mais, e cada conquista sua foi também uma maneira de superar não só a dor da perda de sua esposa, falecida em 2010, como também seu leve quadro pessoal de autismo.

 

Elegantemente Michele fez uma proposta de baixo investimento pela sociedade em sua empresa, para conquistar os tubarões sabendo que tê-los como sócio traria valores muito maiores. E assim foi: pela primeira vez na história do programa, todos os investidores se reuniram e investiram juntos em uma empresa, a fim de ver o comovente e fundamental trabalho transformador da Cycor decolar.

O retorno da Fazenda Rentável

Por fim, o resultado da votação realizada nas últimas semanas se deu, e a Fazenda Rentável foi o participante escolhido para voltar e ter uma segunda chance no programa. Os desenvolvedores do aplicativo de consultoria para o agronegócio, tanto para fazendas produtivas quanto improdutivas, escutaram os conselhos dos tubarões na participação anterior, e realizaram mudanças importantes na empresa.  Assim, enfim conquistaram um tubarão: Semenzato entrou no negócio, realizando dessa forma outro feito inédito no programa: um episódio em que todos os empreendedores saíram com negócio fechado – tendo ao menos um tubarão como novo sócio em suas empresas.

 

Dessa forma, o episódio final especial teve muito mais do que somente a presença de mais de 400 pessoas no teatro: além de duas das mais impressionantes empresas a pisarem no palco do programa – e um dos destaques de toda a temporada retornando para uma justa (e bem-sucedida) nova tentativa com os Tubarões, o programa trouxe doses especiais de emoção e superação, daquelas que dão sentido não só para o trabalho dos empreendedores, mas também dos investidores, que há 4 temporadas ajudam sonhos a se tornarem realidade – e lucro, é claro. 

Abrir o próprio negócio e empreender no Brasil é uma roleta russa de emoções que não é reservada somente para quem está começando. Mas uma coisa é certa: pessoas apaixonadas sempre fazem a diferença.

 

Publicidade

© fotos: reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
O novo gato de Jacquin se chama ‘Tompero’ e não sabemos lidar com tanta fofura