Arte

Grito de ‘Skol latão’ interrompe série medieval e viraliza nas redes; assista

por: Yuri Ferreira

Jason Momoa é um homem sério. Seus principais papéis – Aquaman e Khal Drogo, de ‘Game of Thrones’ – não tinham necessariamente um caráter bem-humorado. O jeitão meio troglodita de Jason Momoa está impresso em seus personagens e isso está presente em sua nova série da Apple TV+, ‘See’.

O clima dark da série, a primeira produção da Apple TV+ em streaming, foi subitamente quebrado por um pequeno grito. Skol, Skol, Skol. Aqui ó, Skol, Skol. Skol latão, aqui ó” era ouvido em uma das cenas da sombria produção que tem clima medieval, apesar de se passar no futuro. A gafe provavelmente vem de algum banco de áudio utilizado pela produção. Dá uma olhada na cena:

Não é a primeira produção de Momoa que sofre da assombração brasileira. Segundo figurantes tupiniquins que participaram da gravação da ‘Batalha de Winterfell’, na última temporada de ‘Game of Thrones’, o principal grito de guerra deles era “Vai, Corinthians”.

– Jason Momoa, o Aquaman, é ‘detido’ em protesto contra construção em montanha sagrada no Havaí

“Eu gritava ‘Grêmio!’ o tempo todo. Um grupo de brasileiros tentou combinar uns “Vai, Corinthians!” também, mas óbvio que não deu para ouvir nada no meio da gritaria.”, contou Freddy Somavilla ao GauchaZH. Freddy foi figurante na série sucesso da HBO.

See não foi bem recebida pela crítica

‘See’ é uma das grandes apostas da Apple TV+ e busca tentar relatar um mundo distópico após a humanidade ter sido destruída por um vírus e milhões de pessoas estão cegas graças à doença. O roteiro busca remeter um clima de ‘Game of Thrones’, mas também tem uma ideia futurista. A produção custou 240 milhões de dólares para a empresa de Tim Cook.

– Para fãs e haters: 5 séries para curar as feridas deixadas por Game of Thrones

Entretanto, o novo trabalho de Jason Momoa não convenceu a crítica – e o problema nem foi o Skol latão, que foi só percebido, é claro, no Brasil. O ‘The Verge’ chamou a série é “cômica de maneira não intencional” e a revista Time colocou como “uma das piores séries de TV da história”.

Publicidade

Foto: Divulgação/Apple


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @yurifen.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ana Flávia Cavalcanti estreia na novela das oito e como diretora: ‘Não quero me juntar com racista’