Futuro

Pesquisador diz que Amazônia pode atingir nível ‘de não retorno’ se desmatamento continuar

por: Vitor Paiva

O desmonte e o ataque constante às politicas ambientais do atual governo já se traduzem em concretos e apocalípticos efeitos: o desmatamento da floresta amazônica cresce em níveis alarmantes, e diante da negação e imobilidade do governo atual, é que esse número cresça. Diante de tal realidade, o climatologista Carlos Nobre, em entrevista para a BBC News Brasil, alertou para um futuro possível e incontornável: se o ritmo de desmatamento seguir o atual ou aumentar, a Amazônia alcançará em breve seu “ponto de não retorno”.

Segundo Nobre, em alguns pontos da floresta, em especial nas regiões sul e leste, a estação seca do ano vem se tornando cada vez mais longa e a temperatura média mais alta, indicando a chegada desse ponto sem volta. Pelos cálculos revelados na entrevista, o “ponto de não retorno” da Amazônia como um todo – e não só da parte brasileira da floresta – no ritmo atual será alcançado em entre 15 a 30 anos, quando a Amazônia começaria a se transformar em uma savana.

O climatologista Carlos Nobre

O ponto de não retorno significa que a floresta estaria alcançando uma situação na qual o bioma amazônico não mais conseguiria se regenerar diante do efeitos das agressões provocadas pela humanidade. A emergência anunciada por Nobre surge diante do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) revelar um aumento de 29,5% no ritmo do desmatamento na Amazônia entre agosto de 2018 e julho de 2019. Foram, segundo o INPE, 9.762 km2 de floresta destruídos no período – em comparação aos 7.536 km2 da medição anterior.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Escritora e colunista do jornal O Globo inicia curso online sobre afrofuturismo