Diversidade

Séries norte-americanas nunca tiveram tantos personagens LGBT, aponta relatório

por: Mari Dutra

Um relatório divulgado pelo grupo Aliança contra a Difamação de Gays e Lésbicas (GLAAD) informa que os personagens LGBTQI+ representam hoje 10,2% do total. O levantamento leva em conta a programação que será transmitida nos Estados Unidos para a temporada 2019-2020.

Trata-se da maior porcentagem registrada nos 15 últimos anos em que a organização compilou estes dados, divulgados no relatório Where We Are on TV (“Onde nós estamos na TV”, em tradução livre). Em comparação com o ano anterior, o aumento foi de 1,4%.

Imagem: Reprodução Batwoman

A pesquisa aponta a existência de 120 personagens LGBTQI+ nos canais abertos americanos, mostrando o auge da representatividade até então. Séries como “Batwoman”, “Pose”, “Euphoria” e “Billions” estão entre as responsáveis pela crescente diversidade nas telas.

Outro dado a ser festejado é o fato de que os personagens já não se resumem apenas a homens gays, como era comum antigamente. A visibilidade lésbica conquistou novos espaços e, pela primeira vez, as personagens LGBT femininas superaram as masculinas. Além disso, pelo segundo ano consecutivo, personagens LGBT não-brancos foram maioria nas telas.

Imagem: Reprodução Pose

Também houve um aumento significativo na representação de transexuais na TV, incluindo a esperada série “9-1-1: Lone Star”, que traz um ator homem trans negro no elenco. Apesar disso, apenas um personagem não-binário estará presente nesta temporada televisiva.

Quando somados os personagens presentes na TV aberta, nos canais a cabo e em serviços de streaming, são 488 papéis dedicados a LGBTs.

Netflix foi a campeã de representatividade no streaming, o canal Showtime foi o mais inclusivo na TV a cabo e a programação aberta foi dominada pelos personagens LGBT do canal The CW. Veja o relatório completo neste link.

Publicidade

Foto em destaque: Reprodução Pose


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Modelo não-binária ensina tolerância a um pai confuso e texto viraliza