Debate

Último sanduíche do McDonald’s vendido na Islândia completa 10 anos inalterado; veja imagens

por: Yuri Ferreira

Você imagina o Brasil sem o Mc Donald’s? Só na Zona Norte da cidade de São Paulo existem mais McDonald’s do que na ilha de Manhattan, em Nova York. Nós amamos fast-food (e isso talvez seja um problema). Parece inacreditável que a maior rede de sanduíches do mundo poderia falir.

Mas isso aconteceu na Islândia. Há 10 anos atrás, no dia 31 de outubro de 2009, o McDonald’s encerrou as suas atividades na pequena ilha ao norte da Europa. Mas não, não faliu porque eles se alimentam muito melhor que a gente, não. O principal motivo para o fechamento da rede no país foi a crise econômica de 2008.

Uma imagem recente do cheeseburguer

E então, um homem chamado Hjortur Smarason decidiu comprar um cheeseburguer e uma batata frita para provar se realmente a história de que os lanches do McDonalds não se decompunham. Dez anos depois o cheeseburguer e as batatas fritas se mantêm intactos. Não estão esverdeados nem mofados. Estão completamente secos. Algum desavisado poderia, sem querer, comê-los.

– MC Donald’s é criticado nas redes por vender ‘wrap vegetariano’ com frango

Eles já viraram peça do Museu Nacional da Islândia mas hoje se estão em uma estalagem no sul do país. Uma livestream é mantida há alguns anos para acompanharmos se em algum momento o hambúrguer ou as batatas fritas irão parecer como um sanduíche que tem dez anos. Hoje ela se está no site do Snotra House, o hostel que guarda o último McDonald’s islandês.

O hambúrguer em 2015

Segundo um diretor do McDonald’s, os lanches da empresa não estragam após esse período de tempo porque sempre são feitos com baixa umidade. “No caso do lanche do McDonald’s, o disco do hambúrguer perde água na forma de vapor durante o preparo. Tostar o pão reduz a umidade das fatias. Isso significa que, depois da preparação, o hambúrguer está razoavelmente seco”, afirma Keith Warrinen, um dos executivos da rede de fast-food.

– A visão de 8 artistas de rua sobre a rede de fast food McDonald’s

“Essencialmente, micróbios que causam a decomposição são como nós. Eles precisam de água, nutrientes, calor e tempo pra crescer. Se você tirar um desses elementos, eles não podem crescer ou estragar a comida”, adicionou Keith. Justamente por se tratar de um ambiente seco, o hambúrguer não consegue apodrecer. Segundo a rede, se o hambúrguer estivesse um lugar mais úmido – como um banheiro, por exemplo, já estaria estragado há muito tempo.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Snorta House


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coronavírus cresce 250% entre Yanomami e pesquisadores falam em descontrole