Cobertura Hypeness

7 dicas importantes para quem quer ser um podcaster

por: Rafael Oliver

Os podcasts estão ficando cada vez mais populares no Brasil. E por conta disso, um novo grupo de criadores de conteúdo está despertando a atenção do público e de empresas: os Podcasters. Considerados pelo mercado como novos Youtubers, os produtores de podcast descobriram grande potencial nas plataformas de streaming musical. Estão alcançando fama e lucro financeiro. E existe um universo inteiro para ser explorado. 

De acordo com o Spotify, a plataforma de streaming de áudio mais popular do mundo, o consumo de podcasts cresce, em média, 21% mensalmente somente do Brasil, desde janeiro de 2018. Além disso, o Brasil é o segundo país que mais consome podcasts, de acordo com a pesquisa Podcast Stats Soundbites, perdendo apenas para os Estados Unidos.

De olho nessa movimentação toda, colamos no Spotify for Podcasters Summit, o primeiro evento 100% focado no mercado de podcasts da plataforma. Visitamos painéis, palestras e workshops com nomes influentes que mostram como funciona o universo dos podcasts desde a produção, criação e monetização. Trocamos ideia com muita gente e anotamos 7 dicas que são fundamentais para quem está entrando nesse mundo. Confira abaixo!

 

  • O foco é o conteúdo
    Se você acha que o mais importante para se começar um podcast é ter os melhores equipamentos, você errou feio! A preocupação principal dos ouvintes e dos criadores é o conteúdo. É o assunto tratado e o modo como ele é tratado. É ter a prudência de chamar convidados que agreguem valor ao seu programa e levar um debate bacana para seu público. Pense em qual será o tema principal de seu podcast e tenha a responsabilidade de entregar um conteúdo criativo e com impacto positivo. Crie roteiros, monte cronogramas, revise e ensaie. O improviso só é bom quando você já domina o espaço. Você não precisa do melhor microfone do mundo, para começar, basta clicar rec no gravador de áudio do seu celular. Os equipamentos virão com o tempo. 
  • Seu podcast é sua marca
    Sim, é muito divertido chamar um pessoal bacana para gravar um programa sobre um assunto que você gosta, mas lembre-se: um podcast é seu programa e, se você quiser monetizá-lo, precisa  vê-lo como uma marca. Trate isso com seriedade, se posicione, pesquise sobre o seu público e fique sempre ligado no mercado, nas inovações e procure se adaptar às mudanças.
  • Divulgação é importante!
    Ok, você provavelmente está pensando que isso é o básico… Mas é verdade! Os podcasts estão crescendo muito no Brasil e para se sobressair, você precisa saber como alcançar as pessoas. É preciso ser ouvido e fazer com que o seu conteúdo chegue a cada vez mais dispositivos eletrônicos.
  • O ouvinte é multi-tarefa
    Aqui vai um dado para você: 79% dos ouvintes fazem alguma coisa em paralelo enquanto estão com o áudio tocando em seus ouvidos. Seja lavar a louça, dirigir, praticar esportes ou até trabalhar: a maior parte do seu público é multi-tarefa. Lembre-se disso quando estiver criando seus roteiros e pense bem em quais pontos do programa você quer realmente chamar a atenção do público. 

 

  • O público de podcast é diferente do público das outras redes sociais
    As pessoas que acompanham programas de podcast se propõem a ouvir 1h30 de debates, conversas e reflexões e, por isso, já sabemos que é um público mais selecionado e nichado. O pessoal que vê vídeos no YouTube ou stories do Instagram está em busca de um conteúdo mais rápido e que, por falta de tempo, acaba sendo mais superficial. Já os ouvintes de podcasts se propõe a mergulharem nos temas, o que dá espaço para que o seu programa se aprofunde nas discussões.
  • Respeite seu público
    Se você quer criar um grupo de ouvintes fiéis ao seu programa, lembre-se que você precisa respeitá-los. Isso quer dizer que é sua responsabilidade produzir um conteúdo original de qualidade, é claro, mas também é importante você manter uma periodicidade. Estabeleça um dia para a publicação de seu podcast. Não adianta você lançar um programa em uma terça à noite e o próximo na sexta feira seguinte às 3 da tarde. Sem periodicidade e cronogramas, seu público nunca saberá quando há conteúdo novo. E, se ele não sabe disso, ele não irá te acompanhar e nem engajar com seu programa. Ah sim, e lembre-se: mais importante do que o número de ouvintes é o quanto você os engaja.
  • Seja você mesmo
    A coisa mais bacana dos programas de podcast é a originalidade. No fim, não dá para falar por horas a fio sem ser autêntico. Você divaga, conversa, expõe suas ideias e o seu verdadeiro eu. E isso é ótimo, porque é exatamente o que seu público está procurando! Ele não quer algo maquiado ou fingido. Nos podcasts, você tem a liberdade para falar o que pensa e se expressar livremente, pois há tempo para isso e há abertura da parte dos ouvintes. Aproveite, fique tranquilo e solte a voz!

 

 

Publicidade


Rafael Oliver
Publicitário de formação, com passagens por grandes agências, também atua por vocação na área da comédia. É redator, roteirista e humorista . Encontrou em San Diego, na Califórnia, seu segundo lar. Está sempre por lá. Vive uma busca incessante por novas experiências. E está longe de parar.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Encontraram o cachorro do meme certo para todos os tipos de situações