Inspiração

Beyoncé fala sobre relação com corpo e aborto: ‘Dor e perda é um presente’

por: Karol Gomes

Beyoncé é, sem dúvidas, uma das maiores artistas da atualidade. Isso acaba criando em torno dela uma aura de mística sem defeitos. Mas, segundo a mesma, não é bem assim. Em entrevista para a Elle britânica, a cantora se abriu de maneira que quase não faz diante da imprensa, falando com honestidade sobre autoestima, maternidade e os vários abortos que sofreu. 

“Aprendi que toda dor e perda é de fato um presente. Ter abortos me ensinou que eu precisava me cuidar antes de ser mãe de outra pessoa. Então, eu tive Blue, e a busca pelo meu propósito se tornou muito mais profunda. Eu morri e renasci no meu relacionamento, e a busca pelo ‘eu’ se tornou ainda mais forte”, declarou.

Casada com o rapper Jay-Z, Beyoncé é mãe de Blue Ivy, de 7 anos, e dos gêmeos Rumi e Sir, de 2. Ela contou que até mesmo seus objetivos de carreira passou por processos de reavaliação depois da maternidade.

– “Estive no inferno e voltei”, Beyoncé fala sobre corpo, aceitação e empoderamento na Vogue

“Comecei a procurar um significado mais profundo quando meus filhos me ensinaram lições que eu não sabia que precisava. O sucesso parece diferente para mim agora. Para mim, é difícil retroceder. Ser ‘número um’ não é mais minha prioridade. Minha verdadeira vitória é criar arte e um legado que viverá muito além de mim. Isso é gratificante”, disse. 

Reavaliar suas prioridades profissionalmente foi uma das decisões que a cantora precisou tomar para conciliar trabalho e maternidade de três crianças pequenas. 

Segundo Beyoncé, ela tem atribulações de qualquer mãe que trabalha: deixar Blue na escola, levar Rumi e Sir para suas atividades, trabalhar na própria empresa e chegar em casa a tempo de jantar com a família .“Fazer malabarismos com todos esses papéis pode ser estressante, mas acho que é a vida de qualquer mãe que trabalha”, explica. 

– Graças a Beyoncé, Vogue terá primeira capa clicada por fotógrafo negro da história

Beyoncé também deu um jeito de se livrar das preocupações e até mesmo das imposições com relação a como o corpo de uma estrela do pop deve parecer. 

Desde que deu à luz os gêmeos Rumi e Sir, ela vem enfrentando críticas sobre sua forma física. Ela deixou claro na entrevista para a Elle que ‘não dá a mínima’ e que está feliz com o corpo que tem hoje. Aos 38 anos, ela disse que “depois de 15 anos de flutuações” em seu peso, ela se sente “mais feminina e segura do que nunca”. “Não dar a mínima é o mais libertador a fazer”, aconselhou.

No fim das contas, mostrar vulnerabilidade e identificação com nós ‘seres humanos comuns‘ acabou tornando as falas da cantora tão poderosas que ela foi colocada na capa da primeira edição da revista dessa nova década. Ela pode ter defeitos, ela pode ser real e não um mito. Mas ela sempre será uma deusa, não é mesmo? 

Além de artista, Beyoncé também é empresária e das espertas. Além de falar para a Elle UK, ela ainda protagonizou um ensaio fotográfico bonito, sem muitos exageros e elegâncias, dando destaque a sua linha de roupas, Ivy Park, em parceria com a Adidas, que tem previsão de lançamento em janeiro de 2020. Confira mais fotos do ensaio: 

 

Publicidade

Fotos: Divulgação/Elle UK


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Maradona morre aos 60 anos: o legado de Don Diego, semi-Deus do futebol