Criatividade

Hotel ajuda a promover adoção permitindo que hóspedes fiquem com cãezinhos durante estadia

por: Vitor Paiva

Para se apaixonar por um cãozinho e decidir adota-lo basta muitas vezes algum tempo em contato com o charme irresistível sobre quatro patas, e é nisso que se baseia o programa “Fostering Hope”, que o hotel Home2 Suites promove na cidade de Biloxi, no estado do Mississippi, nos EUA: os hóspedes que permanecerão por longo tempo no hotel podem escolher um cachorro para cuidarem durante a estadia. A iniciativa é uma parceria com o abrigo de animais Humane Society of Southern Mississippi, que fica próximo ao hotel.

Os cãezinhos ficam em um canil próximo ao lobby do hotel, e basta que um hóspede escolha um dos animais para que ele seja levado ao quarto, e permaneça fazendo companhia durante o tempo em que o hóspede por lá ficar. Segundo divulgação, o hotel fica próximo a uma base do exército e outra da marinha, e portanto é comum que pessoas se hospedem um mês ou mais. “Esse é tempo mais do que suficiente para se apaixonar por um cão”, diz Bianca Janik, gerente do hotel.

Além de incentivar a adoção, o programa ajuda o abrigo liberando espaço no local para que novos animais sejam resgatados. Desde que foi lançado, em outubro de 2018, o “Fostering Hope” já mediou a adoção de 33 cachorros – e novos cãezinhos seguem chegando e agraciando o lobby e a vida de quem se hospeda no Home2 Suites, para quem sabe essa relação seja levada para a casa dos hóspedes. A ideia agora é que o sucesso do programa incentive outros estabelecimentos a fazerem o mesmo, em trabalho com seus abrigos locais por todo o mundo.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Campanha pede para que homens lavem o pênis; Brasil tem 1,6 mil amputações ano