Tecnologia

Moletom autolimpante já existe e a cada peça vendida outra é doada à pessoas em situação de rua

por: Gabriela Glette

Pensando nas pessoas em situação de rua, que não têm condições de lavar suas roupas frequentemente, o casal Varun Bhanot e Anisha Seth criou o primeiro moletom autolimpante do mundo. Mas as boas ideias não acabam aí: os empresários de Londres fundaram a Unhoused, uma instituição de caridade dedicada a ajudar pessoas sem-teto em toda a cidade. Sendo assim, para cada peça de roupa autolimpante que eles vendem, uma outra é doada à pessoas em situação de rua.

moletom autolimpante 1

Os moletons são feitos de fibras de poliéster nanoscópicas, e segundo os criadores, as peças repelem o líquido de maneira semelhante a uma folha de lótus, pois os fluidos simplesmente ricocheteiam na superfície da roupa sem manchá-la. Além de repelir líquidos, as roupas criadas pelo casal podem ficar sem lavagem por até um mês – e uma vez limpas, o tecido seca 40% mais rápido que as roupas comuns.

moletom autolimpante 2

“Criamos uma linha de moletons com capuz que repele líquidos, sujeiras, suores e odores, porque você nunca sabe realmente o que vai acontecer em um determinado dia”, disse Bhanot. “Você pode derramar seu café, derramar um pouco de água ou talvez esteja em uma festa e derramar um pouco de vinho no seu suéter”.

moletom autolimpante 3

Desde o lançamento da instituição, eles doaram mais de 100 mil peças de roupas para os sem-teto de Londres. Cada moletom custa 69,99 libras, cerca de 380 reais. “O melhor é que, para cada um comprado, um é doado aos sem-teto do Reino Unido”, competou Bhanot. “Fizemos parceria com alguns abrigos aqui no leste de Londres e a resposta deles foi de uma enorme surpresa; a maioria das coisas que recebem costuma ser doações em segunda mão”.

moletom autolimpante 4

Depois de mais de um ano de experimentação, prototipagem e desenvolvimento de tecidos, este casal acaba de lançar o primeiro conjunto de roupas autolimpantes do mundo. Peças revolucionárias como estas, poderiam ser um divisor de águas para roupas sustentáveis em todo o mundo, além de transformar a vida daqueles que não têm onde dormir, ou ainda que podem não ter condições de lavar suas roupas.

Publicidade

Fotos: divulgação


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Líderes mundiais cantam ‘Imagine’ em vídeo criado por programa de IA