Diversidade

Prefeita de Bogotá se casa com senadora dias antes da posse

por: Yuri Ferreira

Claudia Lopez foi eleita prefeita de Bogotá em outubro desse ano. A ativista, que tem longo histórico na militância política da Colômbia, foi a primeira candidata lésbica e de esquerda a ser escolhida para governar a mais importante cidade do país vizinho e um dos principais centros econômicos e culturais da América Latina. Mas, antes da posse, ela realizou mais um sonho.

Lopez se casou com Angélica Lozano, senadora que faz parte do seu partido, o Aliança Verde. Ambas fazem uma dura oposição ao governo de Iván Duque, presidente do país alinhado com a politica uribista de centro-direita que rege o país há quase 20 anos. A prefeita eleita comemorou a cerimônia e compartilhou as imagens do casamento histórico em suas redes sociais.

– Quem é Claudia Lopez, a lésbica que fez história ao se eleger como prefeita em Bogotá

Angélica (dir.) e Cláudia (esq.) se casaram antes da posse

“Te amo, minha Angélica divina! Obrigada por existir e por me amar sempre. Prometo te honrar e te amar por toda a minha vida. Obrigada por este ano maravilhoso: terminei o doutorado, ganhei a prefeitura e me casei com o amor da minha vida!”, afirmou López em seu Twitter.

– Drag, filho de presidente da Argentina exibe bandeira LGBT na posse

López é uma das principais ativistas pelo desenvolvimento sustentável, pelo fim da desigualdade social e pela igualdade de direitos dentro da Colômbia. E sua comemoração após a eleição foi marcante para o país: Cláudia, ao saber o resultado que indicou sua vitória, deu logo um beijo em sua mulher, Angélica. E esse beijo pôde significar um novo rumo para o país de matriz conservadora.

– Como o empoderamento feminino está ajudando a mudar a realidade do bairro mais violento da Colômbia

A Aliança Verde assume a prefeitura de Bogotá em 1º de janeiro e já prometeu frontal oposição ao governo Duque, que tem perdido cadeiras e cargos nos últimos anos. Na última eleição, a situação perdeu a prefeitura das três principais cidades do país. Além da capital, Cali Barranquilla e Medellín também saíram dos domínios Uribistas e foram para a centro-esquerda no país. Cláudia é o simbolo da renovação política que acontece no país.

“Sou mulher. Sou candidata de um partido de centro-esquerda. Sou lésbica e isso não deveria ser um tema na discussão pública, mas, na Colômbia, isso ainda é relevante”, afirmou durante a eleição para a AFP.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mãe de Miguel, Mirtes vai cursar direito para honrar memória de filho morto ao cair de 9º andar