Roteiro Hypeness

Tarsila Para Crianças: exposição inédita recria quadros em cenários interativos

por: Gabriela Rassy

Férias bombando, crianças em casa, chuva todo o dia. O que fazer? Calma, pessoal, tem programação bem linda para levar os pequenos até dia 2 de fevereiro. A exposição inédita “Tarsila para Crianças”, com a curadoria de Tarsila do Amaral (sobrinha neta da artista), Karina Israel e Patricia Engel Secco, ocupa dois andares do icônico prédio do Farol Santander.

Logo no elevador já podemos ouvir a animação. Com tecnologia sensorial, cenários imersivos e narrativas integradas, a mostra retrata o imaginário de seres, cores e formas da pintora modernista Tarsila do Amaral em diversos ambientes. Na exposição, é possível passear por cenários oníricos de grande beleza e até mesmo interagir com criações da artista, que apresentam e transmitem o significado de suas obras sob a ótica do universo infantil, a partir de sentidos e sensações.

“Esperamos que esta mostra possa incentivar o público infantil a conhecer melhor a arte brasileira, de forma divertida e lúdica”, afirma Patricia Audi, vice-presidente executiva de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil. “ Ao mesmo tempo, queremos despertar o lado criança dos visitantes, a partir de uma experiência imersiva e envolvente com os trabalhos da artista.”

Os andares 20º e 19º do Farol Santander serão divididos em 7 estações temáticas, num total de 490m² de área expositiva que apresentam a criatividade da artista. Uma oportunidade única para crianças e adultos participarem de uma jornada entre diferentes dimensões do universo da pintora mais conhecida do Brasil.

“Como em uma viagem entre diferentes dimensões, é possível percorrer os ambientes inspirados em obras-primas desta espetacular artista, que, criada para ser uma mulher comum do início do século XX, apresentou ao mundo a cultura, as paisagens, o povo e a riqueza da flora e da fauna brasileiras. Criou obras repletas de vitalidade, quimeras e elementos fantásticos que, além de fascinar os adultos, conversam perfeitamente com o universo infantil em uma combinação única e cheia de personalidade”, afirma Tarsilinha, uma das curadoras da mostra.

Logo na entrada da mostra, no 20º andar, quatro estações se dividem em espaços que retratam o trabalho da artista. Começando pela Vila dos Sentidos, a exposição apresenta um cenário bucólico que remete à infância de Tarsila na fazenda São Bernardo, onde cresceu brincando com seus mais de 40 gatos e fazendo bonecos de mato.

Ali, uma mini vila caipira é formada por quatro casinhas tridimensionais, rodeadas por cestos de frutas, com inspiração no quadro “A Feira”. Cada casinha faz referência a uma característica marcante relacionada à infância da pintora, como o quarto com sua caixinha de música e bonecas de mato, a sala de estar com piano, foto de família e seus gatos de estimação, seu perfume favorito (Moment Supreme do Jean Patou), o sabonete (Pinot), objetos daquele tempo, e a cozinha com as frutas.

Inspirado no quadro “A Cuca”, a Toca da Cuca convida as crianças a entrarem por túneis na parede e chegarem a um espaço ocupado por uma projeção com os bichos divertidos inspirados nos seres imaginários presentes na obra de Tarsila do Amaral.

Já o Universo Tarsila tem como referência a obra “Cartão Postal”. Ali, os visitantes podem colorir diferentes elementos encontrados em sua obra e os animais imaginários que habitam o extraordinário e colorido universo de Tarsila, que ganham vida em uma parede interativa instalada no andar.

Com uma cenografia e ambientação sonora inspirada no quadro “Floresta”, o público pode se aconchegar no ninho de almofadas da Floresta Negra, que simulam os famosos ovos rosa arroxeados de sua pintura. No mesmo local, a obra Urutu é representada por um ovo gigante onde os visitantes podem observar através de buraquinhos as possíveis criaturas que habitam o ovo.

A exposição continua no 19º andar do Farol com o Jardim Afetivo. Nele, os mini visitantes são convidados a embarcar em uma viagem sensorial, com animações e sons. Os ruídos da estação de ferro, da caixinha de música, o coaxar do sapo, os grilos, que remetem diretamente a 4 quadros de Tarsila: “O Sapo”, “Estação de Ferro”, “A Boneca” e “Paisagem com Touro I”.

No ambiente As Cores de Tarsila, diversos quadros impressos e as principais cores da paleta de Tarsila são representados. Duas redes coloridas penduradas do teto até quase o chão, representam pinceis. Os visitantes são convidados a se posicionar nas redes-pinceis, e percebem que no chão há uma projeção que repercute o movimento de cada pincel e vai misturando as cores e dando origem a uma infinidade de pinturas digitais.

O último ambiente é o Papo com o Abaporu, onde cactos cenográficos e flores holográficas são inspiradas em três obras importantes. “Sol Poente” é representada em um cenário perfeito para fotos, com um fundo cenográfico projetado com os círculos cor laranja e pufes que simbolizam os animais da obra de Tarsila. Já “A Lua” aparece em forma de balanço remetendo ao famoso quadro que acabou de ser adquirido pelo Moma. “Papo com Abaporu” -aparece em dois totens touchscreen com perguntas sobre Tarsila respondidas pelo enigmático personagem de cabeça minúscula e um pé enorme.

 

Publicidade


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Agenda Hype: música, arte, cinema e literatura para ficar em casa com a cabeça no lugar