Diversidade

Champions LiGay veste Pelé com a camisa 24 contra a homofobia no futebol

por: Vitor Paiva

Como uma das maiores paixões nacionais, para além de suas alegrias o futebol também é responsável pela disseminação de homofobia, por parte dos torcedores, dirigentes e jogadores, em seu universo. É contra esse mal que a Champions LiGay, a maior liga de futebol voltada ao universo LGBTQIA+, promove o movimento #FutebolSemPreconceito, para combater a homofobia no campo e nas arquibancadas. Para promover a importante iniciativa, uma fortuita intervenção: na semana passada a estátua do rei Pelé, na cidade de Santos, amanheceu devidamente vestida com a camisa 24.

A campanha procura incentivar o desmonte dos preconceitos, para liberar o universo do futebol da homofobia e tornar o ambiente nos estádios mais receptivo e livre. “Como qualquer outro indivíduo, uma pessoa LGBTQIA+ gosta de futebol, tem a paixão por seu time e ama esse esporte”, diz Josué Machado, presidente da LiGay.

“Infelizmente, muitos têm o direito de ir ao estádio tolido por um ambiente preconceituoso. Queremos que as pessoas se informem mais, sejam menos preconceituosas e que os clubes e atletas possam ter voz ativa na luta por direitos iguais. Lembrando que um número de camisa não determina a sexualidade de ninguém e muito menos as habilidades técnicas. Se o Pelé tivesse usado a camisa 24 em vez da 10, ainda assim ele seria o Pelé, o maior jogador de todos os tempos”, diz.

Cenas dos clubes da LiGay

A conexão do número 24 com a homossexualidade vem do jogo do bicho, onde o número representa o animal veado – mas hoje até mesmo um mero numeral tornou-se veículo de preconceito. Esse debate se reacendeu no Brasil depois que recentemente o meia colombiano Cantillo foi apresentado como nova contratação do Corinthians, mas foi orientado a não utilizar o número 24, com o qual sempre jogou em seu país, em sua camisa. No passado, o campeonato inglês já realizou vastas campanhas pela inclusão da população LGBTQIA+ em seu universo – e já é hora do Brasileirão fazer o mesmo. A LiGay reúne 28 times em todo o país disputando campeonatos nacionais e regionais, com 60 clubes cadastrados no total.

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Sem pernas e braços por doença, jovem arrasa como influencer de beleza