Sustentabilidade

Empresa abre financiamento coletivo de potes reutilizáveis contra desperdício no delivery

por: Mari Dutra

O delivery sustentável está na moda: de opções vegetarianas e veganas a entregas de bicicleta, as empresas estão de olho em como unir praticidade com baixo impacto ambiental. Agora, uma iniciativa brasileira busca financiamento coletivo para diminuir o lixo gerado pelas embalagens de comida.

A ideia surgiu quando a engenheira de produção Julia Berlingeri se mudou para São Paulo a trabalho. Com a correria da rotina, acabou recorrendo aos deliveries de comida por falta de tempo, mas se sentia incomodada com a quantidade de lixo que cada pedido produzia.

Algumas vezes eu ia até restaurantes perto de casa com meu potinho (desses que a gente pega da mãe e leva bronca quando não devolve) para levar a comida para minha casa. A repetição do ato me fez pensar que bom seria se o pote já estivesse lá no restaurante“, conta Julia em uma postagem no blog da re.pote sobre o surgimento da ideia.

Do incômodo, surgiu a necessidade de encontrar uma solução para o problema que não funcionasse apenas para o seu caso, mas que fosse escalável, permitindo que mais pessoas diminuíssem sua geração de lixo. Julia deixou o emprego e passou a se dedicar à criação de potes que pudessem ser (re)utilizados em grande escala, diminuindo a quantidade de resíduos gerada pelas entregas.

Embalagens reutilizáveis no delivery

Daí nasceu a re.pote, uma ideia que propõe o uso de potes reutilizáveis e retornáveis para serem usados no delivery. A campanha de financiamento disponível através do site Benfeitoria busca arrecadar R$ 50.000 para tornar o conceito realidade.

Os valores serão usados para a produção dos potes personalizados, feitos a partir de um molde de aço para injeção de plástico, que tem um custo de R$ 15.000. O restante do valor visa cobrir a fabricação de cinco mil potes no formato de uma marmitinha e os custos de funcionamento do projeto.

Protótipos dos re.potes

Qualquer pessoa pode contribuir com a iniciativa, doando valores a partir de R$ 10. Investimentos maiores garantem recompensas, como o e-book “Sustentabilismos de hoje” (R$ 45) ou a participação em um encontro sobre economia circular que será realizado em abril, em São Paulo (R$ 300). Empresas interessadas também podem apoiar a ideia, investindo valores a partir de R$ 1.000.

O financiamento fica no ar apenas até o dia 15 de janeiro. Se a meta não for batida, o valor investido volta para os apoiadores. Caso o projeto seja financiado, estaremos um passo mais próximos de um delivery de comida com menos lixo.

Os potinhos reutilizáveis, apelidados de re.potes, serão disponibilizados para que restaurantes os ofereçam como opcionais na entrega, no lugar das embalagens descartáveis de isopor ou plástico. Quem comprar pode guardar o potinho ou devolvê-lo em pontos de coleta, recebendo parte do valor de volta.

Para contribuir com a iniciativa, clique aqui.

Publicidade

Foto em destaque: Brett Jordan

Foto no corpo do texto: Divulgação


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mulheres na Conservação: web série conta trajetória de profissionais que lutam pelo meio ambiente