Inspiração

Escravizado que restaurou Catedral da Sé é reconhecido arquiteto 200 anos depois

por: Redação Hypeness

O escravizado Joaquim Pinto de Oliveira, conhecido como Tebas, foi responsável pela reforma da antiga Catedral da Sé, demolida em 1911, e de outras obras emblemáticas da arquitetura paulistana. Mais de 200 anos após sua morte, ele finalmente foi reconhecido como arquiteto.

Tebas havia nascido em Santos, provavelmente de origem africana, como lembra a Veja SP. Com grande talento na arte da cantaria, que consistia em talhar pedras para serem usadas em construções, ele foi responsável pelo primeiro chafariz público da capital paulista, localizado onde hoje existe a rua Direita. Desde 1886, a peça não se encontra mais no local, tendo sido retirada após o processo de canalização de água.

Joaquim Pinto de Oliveira também foi responsável por ornamentar a antiga igreja do Mosteiro de São Bento, tendo participado na construção de outros edifícios religiosos, como a Igreja da Ordem Terceira do Carmo e a Igreja das Chagas do Seráfico Pai São Francisco.

Apenas em 2018, ele teria sido reconhecido como arquiteto pelo Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo (Sasp). Falecido em 1811, aos 90 anos, sua história é resgatada pelo livro “Tebas: Um Negro Arquiteto na São Paulo Escravocrata, lançado em 2019 pelo jornalista Abilio Ferreira.

Igreja da Ordem Terceira do Carmo (São Paulo)

Foto: Dornicke

Quando jovem, ele foi escravizado por Bento de Oliveira Lima, que morreu antes da conclusão da reforma da antiga Catedral da Sé. Endividada, a família do mestre de obras vendeu Tebas para a Igreja. Tempos depois, ele processou a viúva de Lima, ganhou a causa e conquistou sua alforria aos 58 anos, mas seguiu trabalhando como arquiteto até o fim da vida.

Publicidade

Foto em destaque CC BY-SA 4.0 Cmikas


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Dira Paes diz que viralização de cenas picantes com Manoela Aliperti em minissérie ‘envaidece’