Inspiração

Estas 5 civilizações africanas são tão impressionantes quanto a do Egito

por: Gabriela Glette

Pouco falamos sobre isto, mas o berço de toda a humanidade nasceu no continente africano, onde surgiu a raça humana e diversas civilizações que costumam ser desvanecidas. Durante a Antiguidade e Idade Média, reinos inteiros floresciam, assim como o poder destes povos que controlavam as rotas comerciais e poderes locais. Estas civilizações foram responsáveis por produzir imensos monumentos, que poderiam facilmente ser comparados aos do Egito antigo.

Se hoje a África subsaariana possui os menores IDHs (Índice de Desenvolvimento Humano) do mundo e sofre com os efeitos do colonialismo do século 19, houve um período em o Reino de Gana e o Império de Mali, eram resplandescentes. Se estudar história é essencial para compreender a imensa desigualdade do mundo atual, precisamos valorizar a beleza e riqueza do continente africano. Tão impressionantes quanto o Egito, estas cinco civilizações africanas nos deixaram legados que permanecem até hoje:

1. Reino de Gana

civilzações africanas 2

O grande apogeu do Reino de Gana aconteceu entre os anos de 700 e 1200 d.C. Esta civilização se localizava próxima à uma imensa mina de ouro. Os habitantes eram tão ricos, que até os cachorros usavam coleiras de ouro. Com tamanha riqueza em recursos naturais, Gana tornou-se uma grande influência africana, realizando negócios e trocas comerciais com os europeus. No entanto, como acontece até hoje, tamanha riqueza chama atenção de vizinhos invejosos. O Reino de Gana acabou em 1240, e acabou sendo absorvido pelo Império de Mali.

2. Império de Mali

civilzações africanas 3

Fundado por Sundiata Keita, também conhecido como Rei Leão, este império existiu e floresceu entre os séculos 13 e 16. Estrategicamente bem localizado, o Império de Mali também ficava próximo à minas de ouro e campos férteis.

Foi o governante Mansa Musa o responsável por transformar Timbuktu, a capital do Mali, em um dos principais centros de educação e cultura na África. Saqueado por invasores do Marrocos em 1593, o Mali existe até hoje, embora tenha perdido sua importância política.

3. Reino de Kush

civilzações africanas 4

Este reino dominava uma região na época chamada Núbia, que hoje faz parte do Sudão. Antiga colônia do Egito, o Reino de Kush mesclava cultura egípcia com a de outros povos africanos. Esta civilização construiu diversas pirâmides, assim como os egípcios adorava os deuses e, até realizava a mumificação nos mortos. Rica por causa do ferro, no Reino de Kush as mulheres eram mais importantes. Invadida por volta do ano 350 da d.C, pelo Império de Axum, posteriormente esta civilização deu origem a uma nova sociedade denominada Ballana.

4. Império de Songhai

civilzações africanas 5

Curiosamente, a sede do império Songhai ficava onde atualmente é a região central do Mali. Com duração de quase 800 anos, o reino foi considerado um dos maiores impérios do mundo entre os séculos 15 e 16, possuia um exército de mais de 200 mil pessoas e um papel extremamente importante no comércio mundial da época. Porém, as dificuldades no controle do Império, que atingia enormes proporções, foram a causa de sua queda, no final do século 16.

5. Reino de Axum

civilzações africanas 6

Na atual Etiópia, os vestígios deste reino datam de 5 a.C. Com grande poder comercial e naval, este reino viveu seu apogeu enquanto uma revolução cristã acontecia na Europa. O reino de Axum continuou forte até o século 11 d.C., época em que o islamismo começou a se expandir, conquistado boa parte dos territórios do reino. A população do Império foi forçada ao isolamento político, o que levou seu declínio comercial e cultural.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Aventuras na História


Gabriela Glette
Uma jornalista e produtora de conteúdo que mora na França. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias. Gabriela também é fundadora do site Quokka Mag, onde fala apenas sobre coisas boas!

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco