Debate

Fotos mostram realidade de médicos que trabalham no centro nervoso do coronavírus

por: Redação Hypeness

Japão, Malásia, Singapura, Coreia do Sul, Taiwan, Tailândia, Vietnã, Nepal, Camboja, Sri Lanka, Austrália, Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Finlândia, Reino Unid e Emirados Árabes Unidos. Estes são os países que confirmaram casos do coronavírus até o momento, mas tudo começou na cidade de Wuhan, na China central. 

Como o epicentro da doença, a maioria dos 170 mortos e 7.700 casos confirmados em todo o mundo, se encontram no país. Os casos mais graves surgem especialmente em pessoas mais velhas e que tenham alguma doença crônica – fatores que colaboram para a diminuição da imunidade no corpo humano. Essa é uma das conclusões de um novo estudo publicado no jornal The Lancet por pesquisadores da China.

Mas os especialistas fazem o alerta: é possível que o vírus tenha causado sintomas mais brandos em outros sujeitos, que nem viram necessidade de ir até um pronto-socorro. Se for o caso, ao incluir essa turma em outro estudo, a letalidade certamente cairia. Por isso o coronavírus ainda é muito novo para a medicina ou mesmo para a sociedade, que tem se espantado com a possibilidade de contrair a doença. 

Exceto na cidade de Wuhan, que enfrenta a epidemia de maneira mais densa e há mais tempo. Por lá, a preparação para atender os pacientes ou mesmo pessoas com suspeita de coronavírus, já virou rotina nos hospitais. 

E essas fotos impressionantes mostram o passo a passo pelo qual médicos e enfermeiros chineses precisam passar a fim de, além de cuidarem dos infectados, também se protegerem. 

No Brasil 

Segundo mais uma declaração do Ministério da Saúde, nesta quinta-feira (30 de janeiro), o número de suspeitos de coronavírus no país permanece em nove e nada ainda pôde ser comprovado. Um dos casos suspeitos está em Minas Gerais, um no Rio de Janeiro, três em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul, um no Paraná e mais um no Ceará.

Enfermeiras cortam os cabelos umas das outras: 

 

 

 

 

 

Depois de se vestirem, todos escrevem seus nomes nas roupas para conseguirem se identificar:

 

 

 

 

Afinal, as próximas etapas envolvem um óculos de proteção, além de tampões para nariz e boca:

 

 

 

 

 

 

Equipe médica, depois de horas de trabalho com pacientes de coronavírus, dorme sem nem mesmo tirar o equipamento de proteção:

 

 

Publicidade

Fotos: Astroboy2019


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mark Chapman diz que matou John Lennon por vaidade e se desculpa com Yoko Ono