Ciência

NASA premia projeto sustentável de estudantes de universidade da Bahia

por: Vitor Paiva

Da Universidade Federal da Bahia diretamente para a Nasa, a agência aeroespacial americana, uma equipe de estudantes entre 18 e 23 anos foi uma das vencedoras da Nasa Space Apps Challenge 2019, um desafio anual de programação que há 9 anos envolve mais de 29 mil pessoas, entre cientistas, construtores, pesquisadores e todo tipo de profissional da tecnologia em 225 eventos diferentes. Intitulada Cafeína, a equipe baiana desenvolveu um mecanismo capaz de atrair e captar resíduos plásticos nos oceanos.

A equipe Cafeína

Formada pelo estudante de engenharia química Ramon de Almeida, de 22 anos, junto Antonio Rocha, de 18 anos, Pedro Dantas, de 19 anos, e Genilson Brito, de 18 anos – todos alunos de administração, e estudante de análise e desenvolvimento de sistemas Thiago Barbosa, 23, a equipe Cafeína enfrentou inicialmente 2076 projetos de todo o mundo para, ao fim, vencer a etapa final contra 30 outras equipes. O Nasa Space Apps Challenge 2019 aconteceu simultaneamente em 230 cidades de 80 países.

Detalhe do projeto

 “Eu já estava comemorando estarmos entre os 30 melhores do mundo, mas chegar a esse resultado em tão pouco tempo é, sem dúvida, uma grande conquista para mim, minha equipe, para a Prefeitura de Salvador, e todas as empresas e instituições que apoiaram o evento”, comentou Leka Hattori, representante do Nasa Space na Bahia.

O braço brasileiro da competição aconteceu em 26 diferentes cidades brasileiras, e a conquista permitirá que a equipe não só visite o Nasa Kennedy Space Center, centro espacial da agência na Flórida, EUA, e apresentar novamente o projeto para a agência aeroespacial dos EUA.

Intitulado “Ocean Ride”, o projeto da equipe Cafeína utilizou como base o Gerador de Van Der Graff, máquina eletrostática criada em 1931 e empregada na física nuclear para produzir tensões elevadas necessárias em aceleradores de partículas para, através dessa tecnologia, atrair os resíduos plásticos que acabam ingeridos por animais marinhos, ameaçando a vida desses animais e, com isso, também dos seres humanos.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Egito encontrou nada menos do que mais de 100 sarcófagos com 2,5 mil anos