Sustentabilidade

PL quer extinguir parque com maior biodiversidade da Amazônia para criar gado

por: Yuri Ferreira

Um projeto de lei da deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC) busca acabar com o Parque Nacional da Serra do Divisor e reduzir em 8 mil hectares território da Reserva Ambiental Chico Mendes.

– Pesquisador diz que Amazônia pode atingir nível ‘de não retorno’ se desmatamento continuar

Projeto de lei de deputada tucana põe em risco preservação da região da Serra do Divisor

A medida da parlamentar tucana tem como foco reduzir a área de Reserva Extrativista Chico Mendes, um tipo de modelo de conservação onde a extração de recursos naturais é limitada e o desmatamento é proibido. Além disso, busca transformar o status do Parque Nacional da Serra do Divisor em uma Área de Proteção Ambiental. Ambas as medidas permitem o desmatamento moderado e a atividade agropecuária no estado.

O projeto de lei para plantar gado em área de preservação já foi rechaçado pela população acreana, especialistas em preservação e ativistas ambientalistas.

“Tal proposta põe em risco o maior patrimônio ecológico do Acre e uma das maiores áreas de biodiversidade do mundo. Dando abertura para exploração ilegal de madeira e pedras-pome, desmatamento e pecuária no paraíso ecológico da Amazônia”, afirma o engenheiro florestal Lucas Matos no abaixo-assinado do Change.org, que iniciou um movimento contra o projeto de lei através de um abaixo assinado, que já conta com mais de 5 mil assinantes.

– Veneno recorde: Na surdina, governo Bolsonaro libera 54 agrotóxicos em 47 dias

Pelo ‘progresso da região’. Será?

Em defesa do projeto, a deputada Mara Lopes, irmã do vice-governador do Estado, acredita que a conservação ambiental integral é um impedimento para a atividade econômica da região, ou seja, prefere que desmatem o seu estado e coloquem risco a integridade da natureza acreana.

O engenheiro ambiental Lucas Matos atenta para o risco que o projeto oferece à espécies endêmicas

“A classificação da unidade de conservação como parque nacional, do grupo de proteção integral, impede qualquer tipo de exploração econômica das riquezas ali presentes. Entendemos que isso vai de encontro aos interesses e necessidades do povo acreano. Reclassificar a unidade como área de proteção ambiental propiciará a junção de dois interesses importantes: a proteção do meio ambiente e o desenvolvimento econômico da região”, defende a deputada no Projeto de Lei.

A deputada conta com o apoio do Senador Márcio Bittar (MDB), um dos fiéis representantes da bancada do Boi no câmara alta do Congresso Nacional. Segundo a Mara, o texto foi redigido pelo próprio Bittar e ela somente está dando aceleração para o projeto na Câmara. Em nome do ‘progresso’, como disse em um vídeo publicado em seu Facebook.

– Todos ex-ministros do Meio Ambiente se reúnem e alertam: O futuro está por um fio

Mara ainda defende que haverá mais turismo para a região com a alteração do modelo de conservação. “Esse projeto visa fomentar o turismo no Vale do Juruá, permitir que a gente tenha estradas naquela localidade para levar o turista com conforto, permitir que tenhamos todo o amparo que o setor turístico necessita para desenvolver um local, desenvolver uma região, e é isso que a gente quer”, salienta no vídeo das redes sociais.

Em contraponto, o engenheiro florestal Lucas Matos coloca em pauta o valor da preservação e das espécies endêmicas da região, além da facilitação da grilagem caso o projeto seja aprovado.

“Pedimos dos nossos parlamentares políticas que fomentem o turismo ecológico, atividades de recreação e pesquisas científicas como forma de desenvolver economicamente a região e não projetos que fortalecem a criminalidade e invasões na amazônia. Não podemos deixar que mais uma ação que faz parte do desmonte das políticas ambientais que só favorecem grandes latifundiários vá adiante”,  conclui Lucas no abaixo-assinado, que você pode assinar aqui.

Publicidade

Fotos: Wikimedia Commons


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Guia Alimentar: “Ultraprocessados são a ‘terra plana’ do Ministério da Agricultura”, diz especialista