Sustentabilidade

Suprema Corte dos EUA decide que município de Flint será processado por água contaminada

Redação Hypeness - 29/01/2020 | Atualizada em - 04/03/2020

Em 2014, uma série de mudanças na administração e nas próprias fontes de águas da cidade de Flint, no estado do Michigan, nos EUA, alterou a qualidade, o odor, o sabor e até mesmo a cor da água que era consumida e utilizada por seus moradores. Testes realizados à época confirmaram a contaminação, revelando que a água continha quantidades perigosíssimas de chumbo e outras bactérias, e os cidadãos rapidamente começaram a apresentar problemas graves de saúde – qualquer semelhança com, por exemplo, o Rio de Janeiro atual não é mera coincidência. Agora finalmente a Suprema Corte dos EUA autorizou que os moradores de Flint entrem na justiça contra a administração municipal e o governo.

Amostra de água colhida em Flint

A corte rejeitou dois apelos feitos pelas autoridades contra processos movidos por cidadãos, permitindo enfim que o caso caminhe e vá a julgamento. Autoridades locais apelaram originalmente para imunidade, mas a corte não aceitou a alegação, dizendo que o ocorrido viola o direito dos moradores de Flint à sua “integridade física”, de acordo com a constituição dos EUA.

Torneira em hospital da cidade de Michigan

O incidente com a água na região afeta cerca de 25 mil pessoas, e diversos processos já haviam sido iniciados contra o município – trata-se de um tipo de incidente terrivelmente comum nos EUA e no mundo: basta rever o filme “Erin Brockovich”, no qual Julia Roberts vive a advogada que batiza o filme, para notar a dimensão desse tipo de problema somente no país.  

População limpando alimentos com água mineral engarrafada na cidade

O caso finalmente aceito pelo Supremo foi iniciado em 2016 por duas residentes de Flint, que afirmam que elas e seu filho foram expostos a elevados níveis de chumbo através da água. Atualmente as autoridades do governo afirmam que a água de Flint está novamente segura, inclusive para ser ingerida, mas boa parte da população segue consumindo água mineral engarrafada. A situação no Rio de Janeiro, onde a água também apresenta alterações no odor, no sabor e na qualidade, ainda é indefinida e sem informações conclusivas, mas diversos casos de reações à água vêm sendo apresentados nas redes sociais e na imprensa. 

A concorrida venda de garrafas de água em Flint, como no Rio de Janeiro

Publicidade

© fotos: divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Canadá terá edifício-floresta construído com bambu e madeira