Ciência

Talvez você não saiba, mas plantas gritam e se estressam

por: Yuri Ferreira

A gente sempre associa a natureza à paz e ao silêncio. A calma visão de uma plantinha pode nos trazer a um estado de harmonia incrível. Mas quem tem aquele familiar místico sempre ouviu que as plantas que conversam conosco. Um recente estudo pode demonstrar que sim.

Uma pesquisa da Universidade de Tel Aviv, em Israel, indicou que pés de tabaco e de tomate emitem frequências supersônicas que podem ser ouvidas por alguns animais e outras plantas quando elas estão em situações de estresse, como falta de água ou excesso de luz.

– Para pesquisador, quem não cuida de plantas não sabe lidar com o ser humano

Plantações de tomate e tabaco foram utilizadas para o estudo, que comprovou a emissão de frequências ultrassônicas por parte de plantas

O estudo foi conduzido em estufas. As plantas foram divididas em duas categorias: metade receberia tratamentos adequados e condições de temperatura e luz adequadas para a sua subsistência, enquanto outra metade entraria em estado de estresse, com menos água e estado de luz. Microfones com captação de frequências entre 20 Khz (limite agudo da audição humana) e 150 khZ.

Enquanto as plantas em condições normais emitiam essas ondas nessa frequência uma vez por hora, os espécimes em situação estressante fizeram uma enorme gritaria inaudível para ouvidos humanos, clamando por socorro.

“Essas descobertas podem mudar a forma como pensamos sobre o reino vegetal, que foi considerado quase silencioso até agora”, afirmaram os pesquisadores na versão final do estudo.

– Jardim automático permite que você cultive até 76 plantas dentro de casa

As descobertas também indicam que esse tipo de conhecimento poderia melhorar a qualidade da irrigação das plantas e prover um novo tipo de indicador para a saúde delas na agricultura, reduzindo o gasto de água e o controle de luz. Além disso, acredita-se que esse tipo de som pode ser emitido artificialmente para evitar a presença de traças e outros tipos de pestes nas plantações de tomate.

“Nossos resultados sugerem que animais e possivelmente até outras plantas poderiam usar estes sons para obter informações sobre a condição de uma planta. Muitas traças são capazes de ouvir e reagir a sinais ultrassônicos nas frequências e intensidades que registramos, e algumas delas usam tomateiros e pés de tabaco com hospedeiros para suas larvas. Elas podem se beneficiar disso ao evitar colocar ovos em uma planta que emite estes sons”, escreveram os pesquisadores.

– Toque faz plantas crescerem até 30% menos, aponta estudo

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
A história do fazendeiro que descobriu uma das espécies mais antigas de Tiranossauro