Inspiração

A história da atleta do nado que brilhou como Oxum no desfile da Viradouro

por: Yuri Ferreira


Quem acompanhou o Carnaval do Rio De Janeiro viu muita coisa linda nos desfiles da Sapucaí. Além da estonteante apresentação da Grande Rio ou o importante e político desfile da Mangueira, quem levou mesmo o brilho de todo a avenida foi a Viradouro, que se sagrou bicampeã do Grupo Especial do carnaval carioca.

Mas o espetáculo dado pela escola não foi somente em seu samba enredo ‘Viradouro de Alma Lavada’. A escola de samba niteroiense ainda contou com um trunfo: a atleta Anna Giulia Veloso, de 20 anos, nadadora artística e  tricampeã sul-americana da categoria que desfilou dentro das águas em um tanque com mais de 7 mil litros de água no meio da Sapucaí.

– Carnavalescos da campeã Viradouro são casados há 4 anos

Anna chamou a atenção por estar submissa no meio da avenida, dando visibilidade para seu esporte e participando do desfile campeão

Uma das principais atletas da nova geração na modalidade, que antes era conhecida como nado sincronizado, Anna veio de uma família de atletas, com duas irmãs ginastas. Ela se encaminharia para a categoria, quando descobriu a paixão pelo esporte. Hoje, ela é atleta do Fluminense e concorre em competições internacionais, representando o Brasil nos campeonatos de nado artístico mundo à fora. Mas no último Carnaval, ela conquistou a avenida.

– Medalhista olímpica Rafaela Silva é vítima de racismo em abordagem da PM do Rio

“REPRESENTATIVIDADE CONTA! Foi uma honra apresentar as mulheres, símbolo do empoderamento feminino, as ganhadeiras de Itapuã. Não sei pôr em palavras a sensação que foi desfilar na Viradouro junto com essas guerreiras que assim como eu lutaram diariamente com o trabalho durante o dia, ensaios de madrugada, lidando com o cansaço e sono. Nunca perderam o humor ou sorriso do rosto. Foi uma honra estar na avenida com vocês!”, desabafou em legenda de foto postado após o desfile da Viradouro.

Em uma grande inovação da Viradouro, a atleta passou o desfile embaixo d’água em um carro elétrico. Com uma rígida rotina de ensaios combinada com a rotina de atleta, Anna foi um dos principais destaques do desfile da escola niteroiense nesse ano. Mas agora ela pretende que essa visibilidade dê mais destaque para o esporte, que não é tão conhecido no país.

“Eu espero que minha exposição traga mais visibilidade para o esporte. O nado artístico não é tão conhecido, mas é um esporte tão bonito. Falta investimento, há pouca competição, falta visibilidade, não tem patrocínio, as categorias de base vivem a zero, muitos talentos desistem. A gente vai empurrando o esporte. Eu não desisto porque gosto muito. Quero inspirar os outros”, afirmou em entrevista ao Globo Esporte.

Confira Anna representando o Brasil no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, na Coreia do Sul, ano passado:


Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness. No twitter, @porfavorparem.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ninguém é ‘normal’; animação estimula auto aceitação entre crianças